OLAVO DE CARVALHO

Morre o escritor Olavo de Carvalho, aos 74 anos, nos Estados Unidos

A notícia da morte foi comunicada pela família nas redes sociais do autor

Olavo de CarvalhoOlavo de Carvalho - Foto: Reprodução/Youtube

O escritor bolsonarista Olavo de Carvalho faleceu, aos 74 anos, na noite de 24 de janeiro. A notícia da morte foi comunicada pela família nas redes sociais do autor. Segundo a postagem no Twitter, o escritor, que foi uma influência para a família Bolsonaro nas eleições, estava hospitalizado na região de Richmond, no estado da Virgínia (EUA).



A causa da morte não foi divulgada. Olavo de Carvalho foi diagnosticado com Covid-19 em 16 de janeiro. Em julho do ano passado, o escritor - ferrenho crítico às universidades públicas brasileiras - havia sido internado às pressas no Instituto do Coração, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (InCor), em São Paulo.

Naquela ocasião, foi submetido a uma cirurgia renal (um mês antes, Olavo tinha operado um câncer na bexiga, nos EUA). Depois de receber alta, teve novas complicações e passou mais de quatro meses internado na clínica Saint Marie, na Zona Sul da capital paulista.

No dia 9 de novembro, ainda internado, Olavo recebeu uma intimação para depor no inquérito sobre a existência de milícias digitais. No dia seguinte, ele fugiu da clínica e, no dia 13 de novembro, voltou para os Estados Unidos.

Bolsonaro
No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte do escritor. “Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do país, o filósofo e professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Olavo foi gigante na luta pela liberdade e farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”, afirmou.

Olavo de Carvalho, que nasceu em Campinas, interior de São Paulo, em 1947, era cardiopata e portador da Doença de Lyme, infecção transmitida por carrapatos. Autointitulado professor de filosofia e apoiador do conservadorismo, o escritor deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos.

Veja também

STF derruba regras de sobras eleitorais
Sobras eleitorais

STF derruba regras de sobras eleitorais

Em concurso da USP, Moraes diz que "populismo digital extremista" usa métodos nazistas
Ministro do STF

Em concurso da USP, Moraes diz que "populismo digital extremista" usa métodos nazistas