Política

MPF denuncia três assessores de Daniel Silveira pela entrega de celulares a deputado em prisão

Parlamentar também é alvo de notícia de infração disciplinar encaminhada ao STF pela posse e utilização dos aparelhos

Deputado bolsonarista que fez apologia à ditadura foi presoDeputado bolsonarista que fez apologia à ditadura foi preso - Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro denunciou, nesta terça-feira, três dos assessores do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) pela entrega de dois celulares ao parlamentar, no período em que ele esteve preso, em fevereiro do ano passado.

A entrega dos aparelhos foi flagrada pelo monitoramento de câmeras, durante a realização de duas audiências no local, e os celulares foram encontrados na mala de Silveira durante revista em seu alojamento.

Ao Supremo Tribunal Federal, também foi encaminhada notícia de suposta infração disciplinar contra Silveira pela posse e utilização dos aparelhos durante a prisão provisória.
 

Os assessores denunciados pelo procurador da República Eduardo Benones, do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial, foram Mário Sérgio de Souza, Pablo Diego Pereira da Silva e Rafael Fernando Ramos.

Segundo o MPF, Souza entregou a Silveira um dos aparelhos com o auxílio de Silva, enquanto Ramos promoveu a entrega do segundo celular. Na ocasião, o deputado estava em custódia na Delegacia de Plantão da Superintendência Regional da PF, em 17 de fevereiro de 2021, onde permaneceu por mais de 40 horas.

Veja também

Governo Lula comemora reeleição de Von der Leyen como presidente da União Europeia
DIPLOMACIA

Governo Lula comemora reeleição de Von der Leyen como presidente da União Europeia

Polícia Federal afirma que tapa de Quaquá em deputado bolsonarista foi reação a outra agressão
injúria

Polícia Federal afirma que tapa de Quaquá em deputado bolsonarista foi reação a outra agressão

Newsletter