MST reúne políticos e movimentos sociais em ato em Fortaleza

Ato foi em defesa da reforma agrária, dos direitos sociais e da democracia

MSTMST - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Representantes de movimentos sociais e centrais sindicais, senadores, deputados federais e outros políticos brasileiros se reuniram em Fortaleza, na noite de quarta-feira (25), para um ato em defesa da reforma agrária, dos direitos sociais e da democracia. O evento foi organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), que promove encontro nacional na capital cearense.

“Precisamos jogar no coletivo, pois o que importa é o compromisso com o povo. A sociedade vive uma grave crise econômica, social, política e ambiental. Houve uma derrota política, mas precisamos assumir o desafio de pensar em outro projeto”, disse o dirigente nacional do MST, João Pedro Stédile, durante o ato. Ele pediu o fortalecimento da formação de militantes e a convocação de eleições gerais.

Os senadores do PT Gleisi Hoffman (PR), Lindbergh Farias (RJ) e José Pimentel (CE) estiveram presentes ao ato. Para Lindbergh , o MST tem “autoridade moral para ajudar a organizar a resistência”. “É preciso unir a esquerda. Estamos vivendo a segunda ofensiva do neoliberalismo, mas ela não vai se sustentar por muito tempo, pois vai trazer miséria. É ilusão achar que vamos promover uma reforma pelo Senado. É preciso encher as ruas”, afirmou.

Veja também

PSOL pede que STF proíba Ministério da Saúde de distribuir cloroquina
Coronavírus

PSOL pede que STF proíba Ministério da Saúde de distribuir cloroquina

Maia marca audiência com embaixador da China para tentar resolver crise das vacinas
Política

Maia marca audiência com embaixador da China para tentar resolver crise das vacinas