Na Justiça tem muito mau caráter, diz Lula em missa para Marisa Letícia

Ao falar de sua condenação pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Lula afirmou que alguns juízes atuam como "dirigentes partidários"

Ex-presidente LulaEx-presidente Lula - Foto: Nelson Almeida/AFP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, na noite deste sábado (3), durante missa em celebração a um ano de falecimento da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que na Justiça "há muito mau caráter, gente de má-fé".

Ao falar de sua condenação pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Lula afirmou que alguns juízes atuam como "dirigentes partidários".

Leia também:
Unanimidade como a do caso de Lula é incomum no TRF-4
Juiz do TRF1 libera passaporte do ex-presidente Lula
Defesa de Lula recorre ao STF para evitar prisão após segunda instância


"Vou recorrer com a mesma tranquilidade que sempre tive apostando na Justiça. Mas com a coragem de dizer que dentro da Justiça tem gente muito boa. Mas tem muita gente mau caráter, de má fé. E essas pessoas não merecem ser juízes", atacou.

Dizendo-se vítima de injustiça e perseguição, Lula chorou copiosamente ao falar de Marisa Letícia, que, segundo ele, "não foi uma mulher que teve um momento de facilidade em sua vida dura".

O ex-presidente afirmou ter certeza que, do céu, ela acompanha o que está acontecendo e dizendo: "não pare. Não se desespere".

O petista reafirmou que não respeita sua condenação e disse que os desembargadores do TRF-4 votaram com ódio contra ele.

"Se votaram com ódio, votaram contra um homem que tem muita paz. E vou matá-los de ódio justamente por não ter ódio", disse Lula, acrescentando: "Vou vencer. É uma questão de tempo."

Dirigentes partidários, parentes e amigos assistiram à missa, celebrada na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.

Durante a celebração, dom Angélico Sândalo Bernardino afirmou que o Brasil vive "sob um golpe parlamentarista" e desejou saúde a Lula, "porque os tempos são terríveis".

Hoje aos 72 anos, Lula afirmou que a vantagem para quem fica velho é a perda do medo. "Nada para uma pessoa de 70 anos pode causar medo."

Lula disse também que seus advogados sabem de sua vontade de desabafar, mas o detêm. "Essa perseguição que está acontecendo a mim, ao PT, aos movimentos sociais e à esquerda é a razão pela qual luto", afirmou.

A cerimônia consumiu pouco mais de uma hora. Além de petistas, os ex-ministros Aldo Rebelo (PSB) e Orlando Silva (PCdoB) assistiram à homilia.

O ex-ministro Fernando Haddad leu um trecho bíblico. Ao falar de Marisa Letícia, Lula afirmou que possivelmente ela está em um mundo melhor que estaria aqui, sofrendo perseguição.

Veja também

João Campos promete destinar 50% dos cargos de liderança na Prefeitura para mulheres
Eleições 2020

João Campos promete destinar 50% dos cargos de liderança na Prefeitura para mulheres

Coligação de Marília Arraes cancela caminhada, mas questiona decisão do TRE-PE
Eleições 2020

Coligação de Marília Arraes cancela caminhada, mas questiona decisão do TRE-PE