Política

Na véspera da eleição, líderes definem cargos para a Mesa Diretora da Câmara

Pelo regimento interno da Casa, a distribuição das vagas é feita de forma proporcional às bancadas e aos blocos partidários

A um dia da eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, os líderes partidários reúnem-se na tarde desta quarta-feira (1º) para definir a distribuição dos cargos que cada legenda irá ocupar. Pelo regimento interno da Casa, a distribuição das vagas é feita de forma proporcional às bancadas e aos blocos partidários.

Pela formação dos blocos partidários, encerrada às 12h dessa quarta-feira, o bloco de apoio ao atual presidente da Casa, Rodrigo Maia, formado por 13 partidos (PMDB, PSDB, PP, PR, PSD, PSB, DEM, PRB, PTN, PPS, PHS, PV e PTdoB), que somam 359 deputados, terá direito às seis primeiras escolhas de cargos da Mesa. Com isso, esse bloco ficará com a primeira e segunda vice-presidências, primeira, segunda, terceira e quarta secretarias da Mesa, além de duas suplências.

Já o PT, que tem a segunda maior bancada da Câmara, com 57 deputados, formou bloco com o PDT e o PCdoB, totalizando 90 parlamentares. O bloco terá direito a duas suplências da Mesa, sendo que uma dela será destinada aos petistas. O pedetista André Figueiredo (CE) é o candidato do bloco à presidência da Câmara.

O bloco formado pelo PTB, SD, Pros e PSL, com 41 parlamentares, por sua vez, será o décimo a decidir o cargo que ocupará na Mesa. Nesse bloco, quem escolherá o deputado a ocupar a vaga será o PTB, cujo líder, Jovair Arantes (GO), está na disputa pela presidência.

O PSOL, que lançou de última hora a candidatura da deputada Luiza Erundina (SP) à presidência, não formou bloco com outras legendas. Com isso, juntamente com o PSC, Rede, PEN e PMB, que também não integraram nenhum bloco, o partido não terá direito a cargo na Mesa.

Dois deputados, Júlio Delgado (PSB-MG) e Rogério Rosso (PSD-DF), que estão na disputa pela presidência da Câmara, não contam oficialmente com o apoio de suas legendas que acabaram integrando o bloco de apoio à candidatura de Maia.

A eleição da Mesa diretora está marcada para ocorrer amanhã (2), a partir das 9h. Até o momento, alguns partidos ainda não definiram os nomes que serão indicados para a disputa, mas isto não impede que deputados se lancem como candidatos avulsos para disputar o cargo destinado à legenda. 

Veja também

PF conclui que Milton Ribeiro não cometeu crime em disparo de arma de fogo no aeroporto
Política

PF conclui que Milton Ribeiro não cometeu crime em disparo de arma

Colômbia está diante de guinada histórica para a esquerda
Mundo

Colômbia está diante de guinada histórica para a esquerda