'Não tem alteração por enquanto', diz Raul Henry

O papo com Paulo, jura o deputado, girou só em torno de amenidades

Raul HenryRaul Henry - Foto: Paullo Allmeida

 

Presidente estadual do MDB, o deputado federal Raul Henry trocou telefonema, ontem, com o senador Jarbas Vasconcelos. Tratou de agradecer as "menções generosas" feitas a ele em entrevista recente publicada pela Folha de Pernambuco. Henry, à coluna, relata ter ficado "sensibilizado" com as citações "de carinho" de Jarbas. "Agradeci as referências generosas", realça sobre a defesa que o senador fez de uma candidatura majoritária sua. Ainda ontem, Henry recebeu também uma ligação do senador Fernando Bezerra Coelho. Entusiasta da entrada de Henry no páreo de 2020, FBC, naturalmente, mencionou, ao deputado, a entrevista de Jarbas e elogiou as declarações. O telefonema se deu para atualizar os assuntos. Fernando já havia enaltecido o nome de Henry para disputa pela Prefeitura do Recife durante café da manhã com a Imprensa ainda no final de 2019. A fala gerou reação na oposição e uma nota assinada pelo senador Armando Monteiro Neto, na qual ele manifestara preocupação com "o lançamento antecipado de nomes para prefeito do Recife sem conversa prévia com o conjunto do bloco oposicionista".

Os movimentos recentes no MDB reavivam o debate em torno do nome de Henry, que, por sua vez, foi anfitrião do governador Paulo Câmara em Serrambi no último final de semana. Os dois retornaram da praia no domingo, Paulo mais cedo, Henry no final do dia. O papo dos dois, jura Henry, girou só em torno de amenidades. "Nunca conversamos política nesses momentos em que ele vai para descansar", registra Raul ao ser indagado pela coluna. E emenda: "Sempre tive muito zelo pelas relações pessoais e procurei sempre deixar isso de maneira independente de escolhas políticas". Paulo e Raul estiveram juntos da sexta até o domingo e as composições para 2020 não teriam entrado no radar. "Não tem alteração, por enquanto, em relação a desdobramentos do cenário político. No momento oportuno, a gente vai se reunir e decidir o caminho do MDB", assinala Henry.

Peso e contrapeso
Raul Henry realça que a opinião de Jarbas Vasconcelos sobre as composições de 2020 "será a de maior peso no partido". À Folha, Jarbas declarou, sobre Henry, o seguinte: "Gostaria de vê-lo candidato na disputa deste ano. Já externei isso a ele, mas respeito seu tempo de reflexão sobre o assunto e também sua decisão futura".
Quem tem tempo > Raul Henry pondera: "Temos que decidir nesse momento o melhor caminho para o MDB. Temos que fazer política pensando no futuro e vamos conversar internamente".
Uma frente > Em rodas de conversa, o senador Fernando Bezerra Coelho tem dito que aposta em Raul Henry como candidato de uma "frente ampla". Há, na oposição, quem reaja a isso em função de o emedebista ser da base do governo.
Último caso > Há, de outro lado, quem bote fé que Mendonça Filho e Daniel Coelho poderiam, no fundo, admitir uma construção, se essa fosse a forma de evitar um segundo turno entre "dois primos" no Recife, como Daniel já se referiu às chances de João Campos e Marília Arraes acabarem se enfrentando.
Portas abertas > Ainda em novembro, uma visita de Marília Arraes à casa de Henry em Serrambi gerou zum zum zum no PSB. Como a coluna registrara, um socialista alfinetou: "A casa de Serrambi de Raul Henry, que, outrora, recebia a corte do PSB, passou a receber Marília Arraes e os companheiros do PT". A ida de Paulo Câmara à casa de praia se dá na esteira desse episódio. 

 

Veja também

Parecer do Senado recomenda arquivar investigação contra Flavio por envolvimento com milícias
justiça

Parecer do Senado recomenda arquivar investigação contra Flavio por envolvimento com milícias

Bretas cita suspeita de 'ilícitos em seguidos cargos' para justificar prisão de secretário de Doria
Alexandre Baldy

Bretas cita suspeita de 'ilícitos em seguidos cargos' para justificar prisão de secretário de Doria