No Rio, presidente eleito conversa com ativista dissidente cubano

Bolsonaro recebeu Gutiérrez-Boronat nesta quinta, com quem criticou o governo cubano

Em um vídeo, Bolsonaro aparece cumprimentando Gutiérrez-BoronatEm um vídeo, Bolsonaro aparece cumprimentando Gutiérrez-Boronat - Foto: Jair Bolsonaro/Divulgação

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, recebeu nesta quinta-feira (20) em sua casa, no Rio de Janeiro, Orlando Gutiérrez-Boronat, ativista dissidente cubano cuja família mudou para os Estados Unidos nos anos de 1970. Crítico do governo de Cuba, Gutiérrez-Boronat criou uma organização não governamental e uma rádio em defesa da liberdade e dos direitos políticos.

A assessoria de imprensa de Bolsonaro não divulgou detalhes da conversa, mas informou que o presidente eleito fez críticas ao governo de Cuba. Em um vídeo divulgado por sua assessoria, Bolsonaro aparece cumprimentando Gutiérrez-Boronat e falando “Cuba Libre” (Cuba livre, em português).

Gutiérrez-Boronat é cofundador e porta-voz do Diretório Democrático Cubano, uma organização baseada nos Estados Unidos e fundada há 28 anos, que faz oposição ao regime implantado por Fidel Castro, em 1959, e que ainda está em vigor na ilha caribenha. O cubano tem formação em filosofia de estudos internacionais.

Leia também:
Maduro e cubano são desconvidados de posse
Bolsonaro volta a dizer que médicos cubanos são escravos da ditadura
Duvido que queriam ser atendidos por cubanos, diz Bolsonaro a jornalistas
Com eleição de Bolsonaro, Cuba anuncia fim da parceria com Brasil no Mais Médicos

Veja também

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia
Polícia Federal

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin
Covaxin

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin