Norões descarta mal-estar e condena patrulhamento

Norões segue trabalhando até 31 de dezembro

Candidatos ao Senado em PernambucoCandidatos ao Senado em Pernambuco - Foto: Arte/FolhaPE

Ele completou 10 anos no Governo do Estado e, agora, tem data certa para deixar a gestão. Fica até o dia 31 de dezembro. O comunicado da saída de Thiago Norões da Secretaria de Desenvolvimento do Estado foi feito, ontem, pela administração Paulo Câmara. Bem-humorado, à coluna, o auxiliar resume: "É o aviso prévio!". E dá algumas razões para esse informe ter saído com antecedência: "Primeiro, porque o assunto estava começando a vazar. Segundo, exatamente, porque é uma coisa planejada". Norões descarta a existência de mal-estar entre ele e o governo depois que sua esposa, Sandra Norões, chegou a aplaudir, nas redes sociais, postura crítica de Luciano Vasques ao PSB. E até sorri, ao ser indagado sobre o assunto. "Primeiro, Luciano Vasquez não foi quem me demitiu do governo João Lyra. Eu saí do governo, como foi fartamente explicado à época. O que acontece é que eu tenho amizade com Luciano. Sandra é muito amiga de Socorrinho (esposa de Luciano)", introduz Thiago. Refere-se ao fato de um governista já ter anotado, à coluna, que Sandra deve ter esquecido o fato de Norões ter sido exonerado da gestão João Lyra, da qual Vasquez foi secretário da Casa Civil. Thiago prossegue: "Houve um desentendimento (entre Vasquez e o PSB). Até entendo o apoio que Luciano deu a Raquel (Lyra). Ele não poderia ter se posicionado de forma diferente. Ele pode ter exarcebado um pouco nas opiniões que ele colocou". E volta ao assunto original: "Mas eu acho que as palmas que Sandra deu - e Sandra é uma mulher inteligente, madura e indepedente, tem direito de ter as opiniões que ela tiver - foram muito mais em relação às pessoas por quem a gente continua nutrindo afeto especial". Então, Thiago faz a seguinte advertência: "Não admito patrulhamento em relação a mim e também procuro não patrulhar ninguém". Apesar disso, faz questão de ressalvar: "Isso não tem absolutamente nada a ver com o anúncio de hoje (ontem)".

Norões segue trabalhando até 31 de dezembro

Sem fazer barulho
Considera estar havendo patrulhamento por parte do partido ou da gestão que esteja incomodando membros do governo? Thiago Norões devolve: "Vou lhe dar opinião pessoal, até como filiado do PSB. Uma coisa é patrulhamento. Outra coisa, que eu acho que tem, vamos dizer assim, é que quando existem determinadas diretrizes ditadas pelo partido, quando há divergência, deve se dar no âmbito interno, se houve uma divergência política dele (Luciano) com o governo" .

Elogios > Thiago Norões conclui o raciocínio: "Da mesma forma, eu tenho muita estima, tanto por Tony Gel quanto por Raquel (Lyra), porque, além de ser um quadro político que está despontando, é minha colega na procuradoria há muitos anos. Eu tenho muito carinho e muito respeito por ela, como tenho por Tony Gel".
Amadurecido > A decisão de Norões não é de hoje. "Eu vinha conversando com o governador há mais de mês. Estou há 10 anos no governo. Não sou político profissional. Segui carreira tanto pública como privada antes do governo e estou voltando para ela". Ontem, ele esteve no Palácio das Princesas.

Amigos > Antes de Paulo, ele conversou com o secretário da Casa Civil, Antônio Figueira. "Se eu tenho um amigo no governo, certamente é Figueira, amigo pessoal meu e da minha família há mais de 30 anos".

Toma para tu > A reunião dos governadores do Nordeste, ontem, no Palácio das Princesas, foi uma consequência do encontro, em Brasília, dos gestores com Michel Temer. Restou a sensação de que o Governo Federal fez uma PEC do teto de gastos e quer empurrá-la de cima para baixo, como se quisesse diluir seu desgaste.

Nem vem > Secretário da Casa Civil, Antônio Figueira sobe o tom: "O presidente garantiu multa da repatriação e pediu empenho dos governadores no ajuste. Agora, a conversa do Henrique Meirelles é de um teto de gastos nos Estados. Não vai ter PEC aqui. O que o Governo Federal fez, agora, a gente já fez há muito tempo e perseguimos isso".


Veja também

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet
eleições

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet

Moraes é sorteado relator de inquérito que investiga acusações de Moro contra Bolsonaro
justiça

Moraes é relator de inquérito de Moro contra Bolsonaro