A-A+

Novo texto da reforma reduz espera de professores pela aposentadoria

O relatório também alterou as idades de aposentadoria da professora mulher, tanto nas regras definitivas quanto as de transição

A inovação pedagógica se apresenta em estado básico.A inovação pedagógica se apresenta em estado básico. - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O novo texto da reforma da Previdência, o relatório da comissão especial da Câmara divulgado no último dia 13, reduz o tempo que os atuais professores teriam que esperar para obter sua aposentadoria.

Isso ocorre por causa da criação de uma nova transição -regras que permitem que quem já está no mercado de trabalho consiga se aposentar antes do que será exigido para os novos trabalhadores.

Leia também:
Relatório da Previdência é adiado para terça-feira
Irritado com o governo, centrão ameaça apresentação de relatório da Previdência nesta quinta


O relatório também alterou as idades de aposentadoria da professora mulher, tanto nas regras definitivas quanto as de transição.

Na proposta original enviada pelo governo Bolsonaro, professores homens e mulheres se aposentariam com a mesma idade, aos 60. No novo texto, a idade mínima para mulheres passou a ser 57.

Pela regra vigente hoje, professores do setor privado se aposentam sem idade mínima, ao cumprir o tempo mínimo de contribuição: 25 anos para mulheres e 30 para homens.
No setor público, o tempo de contribuição é o mesmo, mas é preciso atingir 50 anos (mulheres) ou 55 anos de idade (homens).

Veja também

Morre aos 67 anos Carlos Neder, ex-deputado e fundador do PT
Luto

Morre aos 67 anos Carlos Neder, ex-deputado e fundador do PT

Encontro com Alckmin, França, Kassab e Skaf tem gritos de 'tchau, Doria' e críticas ao governador
São Paulo

Encontro com Alckmin, França, Kassab e Skaf tem gritos de 'tchau, Doria' e críticas ao governador