"DIREITO DE RECORRER"

OAB pede ao STF revogação de multa imposta a advogado de Daniel Silveira

Alexandre de Moraes multou o representante do deputado federal em R$ 10 mil

Ordem dos Advogados do BrasilOrdem dos Advogados do Brasil - Foto: Divulgação / CFOAB

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrou, nesta segunda-feira (25), com pedido de revogação da multa aplicada ao advogado Paulo Faria, representante do deputado federal Daniel Silveira. O defensor foi multado pelo ministro Alexandre de Moraes por ter abusado "do direito de recorrer" na ação que resultou na condenação do parlamentar a 8 anos de prisão.

De acordo com o magistrado, os recursos apresentados por Faria eram "manifestamente inadmissíveis, improcedentes, ou meramente protelatórios, com objetivo de postergar o julgamento de mérito".

A OAB alegou que o profissional "apresentou os recursos que entendeu adequados à condução da demanda". E acrescentou que as multas foram aplicadas pelo fato da autoridade judiciária ter interpretado os pedidos de "modo diverso".

O agravo regimental, assinado pelo presidente nacional da OAB, Beto Simonetti, afirma ainda que "a preservação da liberdade de manifestação e exposição de argumentos, recursos, opiniões e teses pelos advogados, em hipótese alguma, podem sofrer mitigação".

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o deputado foi condenado a 8 anos de prisão por ameaças e incitação à violência contra ministros da Corte. O STF também determinou a cassação do mandato de Silveira.

Na quinta-feira da semana passada, o presidente Jair Bolsonaro editou decreto perdoando Silveira.

Veja também

Filho de Lula visita Pai no Planalto: 'Passei para ver meu velho'
Lula

Filho de Lula visita Pai no Planalto: 'Passei para ver meu velho'

TRE-SP anula absolvição de Roberto Jefferson por xingar Cármen Lúcia
Brasil

TRE-SP anula absolvição de Roberto Jefferson por xingar Cármen Lúcia

Newsletter