Olinda: Investigação do TCE mira prefeito eleito

Após as apurações dos auditores do TCE e da confecção do relatório preliminar, Lupércio deverá ser notificado para apresentar a defesa

Sessão da Câmara FederalSessão da Câmara Federal - Foto: Agência Câmara

 

A eleição em Olinda ainda não terminou. O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) abriu ontem investigação contra o deputado estadual Professor Lupércio (SD), eleito prefeito em Olinda, por suposto uso indevido de verba parlamentar entre 2015 e 2016.

A denúncia foi oferecida pelo advogado Antônio Campos (PSB), candidato derrotado na disputa, na reta final da campanha do segundo turno, em 19 de outubro. A conselheira Teresa Duere será a relatora do processo.

Na petição, Campos questiona os gastos do deputado com fotocópias entre janeiro e agosto deste ano no valor de R$ 4.642,50 mensais, sem variação de valor. Segundo o advogado, com base custo médio da fotocópia, R$ 0,20, o valor descrito no Portal da Transparência da Alepe seria o equivalente a 23.212,5 cópias por mês.

Campos destacou que o mesmo procedimento foi adotado entre junho e dezembro de 2015, usando outra empresa. No documento consta que as empresas utilizadas por Lupércio seriam fantasmas, visto que o endereço descrito no site da Receita Federal não corresponderia aos locais de funcionamento das firmas.

A conselheira disse que recebeu a denúncia, abriu processo e encaminhou à área técnica para que se iniciasse a investigação. “A denúncia tem procedimento e estava embasada com documentos”, explicou Teresa. Após as apurações dos auditores do TCE e da confecção do relatório preliminar, Lupércio deverá ser notificado para apresentar a defesa.

Depois destes procedimentos, o relatório segue para o Ministério Público de Contas (MPCO) dar o parecer antes do julgamento. Caso necessário, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) também será acionado. Contatada, a assessoria de Lupércio afirmou que as contas do deputado foram aprovadas pelo setor de auditoria da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

 

Veja também

Candidatos a prefeito na RMR repercutem decisão do TRE de proibir atos de rua
Eleições 2020

Candidatos a prefeito na RMR repercutem decisão do TRE de proibir atos de rua

Após queimadas, produtores rurais rejeitam estatuto para proteger Pantanal
Audiência Pública

Após queimadas, produtores rurais rejeitam estatuto para proteger Pantanal