Votação

Pacheco afirma que Senado votará projeto que prorroga desoneração de folha na quinta-feira (9)

A medida é considerada essencial para a manutenção de seis milhões de empregos e para a retomada econômica

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG)O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) - Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal

O presidente do Senado, Rodrigo pacheco (PSD-MG), afirmou nesta terça-feira (7) que colocará para votar, nesta quinta-feira (9), o projeto de lei que prorroga por mais dois anos a desoneração da folha de pagamento. A medida é considerada essencial para a manutenção de seis milhões de empregos e para a retomada econômica e perderia a validade em 31 de dezembro.

"Ficou decidido, considerando tratar-se de tema já aprovado na Câmara e já conhecido no congresso, da inclusão na pauta do senado da próxima quinta-feira. A desoneração entra nesta semana no Senado", disse Pacheco.

Pacheco e veneziano estiveram reunidos com representantes dos 17 setores nesta terça-feira. O presidente do congresso afirmou que por se tratar de um assunto que já foi amplamente discutido nas duas Casas é possível apostar em uma tramitação célere, diretamente no plenário e com a possibilidade de aprovação na própria quinta.

"O projeto é importante porque alcança setores com alto índice de empregabilidade, daí a razão de seu mérito. Acredito na colaboração, se não unânime, da maioria dos senadores", afirmou Pacheco.

O senador Veneziano Vital do Rego (MDB-PB), primeiro vice-presidente, foi confirmado como relator do processo.

Pacheco e veneziano estiveram reunidos com representantes dos 17 setores nesta terça-feira. O presidente do congresso afirmou que por se tratar de um assunto que já foi amplamente discutido nas duas Casas é possível apostar em uma tramitação célere, diretamente no plenário e com a possibilidade de aprovação na própria quinta.

Veja também

Desembargadores da lava jato pedem ao STF que revogue decisão do CNJ que os afastou das funções
STF

Desembargadores da lava jato pedem ao STF que revogue decisão do CNJ que os afastou das funções

Comissão da Câmara aprova moção de repúdio a filho de Lula acusado de agressão por ex-namorada
Câmara dos Deputados

Comissão aprova moção de repúdio a filho de Lula acusado de agressão

Newsletter