Patrícia Domingos se filia e avisa: 'Somos madeira que cupim não rói'

Em sua fala, ela disse ser 'radicalmente contra o que chamamos de familiocracia'

Delegada Patrícia DomingoDelegada Patrícia Domingo - Foto: divulgação

A fala feita pela delegada Patrícia Domingos para anunciar a filiação ao Podemos foi rápida. Mas ela admitiu, na ocasião, que passou seis meses pensando para conseguir tomar a decisão. Como a coluna cantou a pedra ontem no Portal da Folha de Pernambuco, o ato de filiação deu-se no Salão Azul do Senado na presença da presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, e do senador Álvaro Dias. Ao fazer uma fala de introdução, Álvaro Dias assinalou: "Patrícia, venha para mudar, para construir, para avançar e, certamente, nós estaremos ao seu lado para os avanços que proporcionará a cidade de Recife, a Pernambuco e ao Brasil". O senador fez questão de destacar a presença e a importância do deputado federal Ricardo Teobaldo nessa construção. Como a coluna registrara, Patrícia embarcou para Brasília no mesmo voo de Teobaldo, que é presidente estadual do Podemos.

Na última terça-feira, ela já havia ido à mesa com Renata Abreu e com Álvaro Dias, além de ter ouvido ainda lideranças de outras siglas, mas tudo em reserva. Ao tornar pública, ontem, a filiação, Patrícia disse o seguinte: "Hoje, o Podemos ganha mais uma guerreira no front do combate à corrupção". E emendou recorrendo à música de Capiba, realçando fazer menção à frase de Ulysses Guimarães: "Nós somos madeira de lei que o cupim não rói". A letra é usada como hino pelo PSB em várias campanhas eleitorais. A delegada comandava a extinta Delegacia de Polícia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) e virou alvo de processo administrativo aberto pela Corregedoria da SDS. Entrando na corrida pela PCR , ela poderá enfrentar nomes como João Campos e Marília Arraes. O deputado estadual Wanderson Florêncio já havia feito aposta de que ela pode vir para disputa, no Recife, com apoio do ministro da Justiça, Sérgio Moro, com quem tem boa relação. A conferir.

 

 

 

O porquê do Podemos
Na breve fala feita ontem, Patrícia Domingos explicou que escolheu o Podemos pela "coerência com as pautas que defendemos há muitos anos". Citou a transparência e o combate a corrupção, "um partido que se coaduna com as nossas práticas". A delegada disse estar "colocando minha vida, meu tempo à disposição do povo do Recife" e afirmou: "Juntos podemos construir um Recife melhor".
Sem sentar... > Patrícia Domingos também tratou de ouvir, ontem, o presidente do PSC-PE, André Ferreira. Foi acompanhada de Ricardo Teobaldo. André quis saber se ela tinha dificuldade de votar em algum nome da Oposição. Ela devolveu que não.
...na janela > André defendeu que o ideal seria ela ingressar nas hostes oposicionistas, mas sem rótulo de pré-candidata, que era importante ela colocar o nome, mas estando disposta a sentar, se reunir com Oposição e avaliar as possibilidades em conjunto.
Assina... > O governador Paulo Câmara esteve entre os que assinaram a nota conjunta, na segunda-feira, sugerindo que,
em vez do ICMS, o presidente Jair Bolsonaro cortasse tributos federais que incidem sobre os combustíveis.
...embaixo > À coluna, Paulo Câmara disse que assina embaixo ainda da posição do governador Renato Casagrande (ES), que reagiu , dizendo que Bolsonaro sabe "que não tem como executar” e, por isso, “cria uma discussão superficial, sem amparo nos números”.
Em tempo> O prefeito Geraldo Julio foi à mesa, ontem, com alguns presidentes de partido em Brasília: Augusto Coutinho, Wolney Queiroz e Eduardo da Fonte. Ouviu ainda Renildo Calheiros. 

Veja também

PSOL pede que STF proíba Ministério da Saúde de distribuir cloroquina
Coronavírus

PSOL pede que STF proíba Ministério da Saúde de distribuir cloroquina

Maia marca audiência com embaixador da China para tentar resolver crise das vacinas
Política

Maia marca audiência com embaixador da China para tentar resolver crise das vacinas