Paulo Câmara defende decisão só no final de julho

A ala pernambucana avalia que não há porque antecipar esse debate

Paulo Câmara Paulo Câmara  - Foto: Divulgação

O assunto foi à mesa no Palácio das Princesas durante o encontro entre o governador Paulo Câmara e o presidenciável Ciro Gomes na última terça-feira. No PSB, os cinco governadores teriam uma decisão de tomar posição conjunta sobre a corrida presidencial. Além do chefe do Executivo estadual pernambucano, entram nessa conta: Ricardo Coutinho (PT), Rodrigo Rollemberg (DF), Daniel Pereira (RO), Márcio França (SP). Ontem,o governador pernambucano embarcou para Brasília antes do jogo do Brasil, como a coluna cantou a pedra, para a reunião com os correligionários, na sede do PSB. Na pauta do encontro: a conjuntura nacional. Paulo Câmara defendeu que o PSB só defina o caminho que tomará na corrida pelo Planalto - aliança com PDT, com PT ou liberar os Estados - no final de julho. A ala pernambucana avalia que não há porque antecipar esse debate. Há casos, como por exemplo, o de São Paulo, onde Márcio França já hipotecou apoio ao presidenciável Geraldo Alckmin, do PSDB. No entanto, não está descartado que os planos no PSDB sejam alterados e Márcio também mantém diálogo com Ciro Gomes, de quem é amigo. Para ele, esperar também seria o caminho mais adequado. Além de a posição de Pernambuco ser essa de ganhar tempo, o PSB pernambucano é majoritário, o que leva essa tendência a prevalecer. Julho também foi prazo estabelecido pelo PT para suas convenções nos estados. Em Pernambuco, o PSB aposta numa aliança com petistas. Mas pedetistas definem as conversas com socialistas como "avançadas". Ciro Gomes já esteve com todos os governadores do PSB.

Entre a Copa e a eleição
O governador Paulo Câmara assistiu à partida do Brasil x Sérvia, ontem, na casa do deputado federal Fernando Monteiro, em Brasília. Chegou lá, onde juntou-se à família do deputado, quase na hora do jogo. De lá, seguiu para reunião com os governadores do PSB.

Amenidades com Renata > Já passava das 21h quando Ciro Gomes deixou a casa da ex-primeira-dama Renata Campos na última terça-feira. O papo foi regado a lembranças do ex-governador Eduardo Campos. Na saída, o pré-candidato realçou que não teria ido ali para tratar de aliança.

Mudança de hábito > Na passagem que fez pelo Estado, Ciro Gomes relatou ter engordado 16 quilos em dois meses depois que parou de fumar. E a bota ortopédica que usava se deve a uma queda no tapete, enquanto brincava como filho. Torceu o pé.

Freio > No PSDB, tem causado incômodo os movimentos de campanha para vice que vêm sendo feitos entre os próprios tucanos. A cúpula avisa que não existe campanha para vice.

Nem caro... > Sobre a situação do presidente da Alepe, Guilherme Uchoa, o presidente estadual do PSC, André Ferreira, realça que antes de Uchoa entrar no partido, desde abril, ficou alinhado que, mesmo André atravessando para a oposição, Uchoa ficaria na base de Paulo Câmara.

...nem barato > André sublinha o seguinte: "O que é combinado nem é caro, nem é barato, é acertado. Eu combinei com ele antes".

Agendas... > O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Jarbas Vasconcelos, não faltou à sessão da Câmara Federal esta semana em função da agenda de campanha. Há deputados levando falta por lá.

...conciliadas > Tem concentrado reuniões de articulações e viagens pelo Estado nos finais de semana para continuar participando das votações em Brasília. “Não vou deixar de cumprir minhas obrigações”, diz.

Veja também

Nas redes, Ernesto mina trabalho de novo chanceler e tenta manter influência ideológica no Itamaraty
Brasil

Nas redes, Ernesto mina trabalho de novo chanceler e tenta manter influência ideológica no Itamaraty

Doria aposta em estilo informal e quer romper 'pauta única' da vacina
Política

Doria aposta em estilo informal e quer romper 'pauta única' da vacina