Paulo Câmara, Maia e Alcolumbre vão à mesa na casa de Wolney

No menu, relações azedadas pela eleição e falhas na articulação do governo

Paulo Câmara e WolneyPaulo Câmara e Wolney - Foto: Divulgação

Por ocasião do Fórum dos Governadores no Distrito Federal, Paulo Câmara já se encontrava junto com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ontem. Seguiram de lá para casa do deputado federal Wolney Queiroz, que preside o PDT em Pernambuco. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, também foi. Wolney costuma ser anfitrião de encontros cujo propósito é trabalhar a conciliação e convivência entre partidos, de forma a viabilizar a vida legislativa. A despeito da regularidade com que os encontros na casa do pedetista costumam ocorrer, ontem a reunião se deu no pós-eleição da Mesa Diretora, quando algumas relações terminaram azedadas. Foi oportunidade, por exemplo, para Rodrigo Maia, apaziguar os ânimos com o PT. Wolney convidou líderes partidários. O pedetista Mário Heringer participou. Dos petistas, estavam: José Guimarães, Carlos Zarattini e Rui Falcão. Do PSB, Tadeu Alencar marcou presença. Aguinaldo Ribeiro representrou o PP, uma vez que o líder dos progressistas, Arthur Lira, encontrava-se fora do Brasil. Lira teve o nome no páreo da disputa pela presidência da Câmara, mas acabou desistindo. O PT, por pouco, não terminou isolado na Casa. O PSB deixou o bloco com comunistas e pedetistas para dar as mãos aos petistas, o que, por sua vez, gerou celeuma com o PCdoB. Dos comunistas, compareceram Renildo Calheiros e Orlando Silva. Nesse processo da Mesa, restaram faíscas entre PCdoB e PT, depois que os petistas chegaram a questionar a fusão do PPL com o PCdoB. Do DEM, além de Maia, estava Fernando Filho, herdeiro no novo líder do governo Jair Bolsonaro, Fernando Bezerra Coelho. Os parlamentares enxergam esses almoços de Wolney como um campo neutro para partidos de diversas matizes, ocasião em que as diferenças são minimizadas e abre-se espaço para uma troca de ideias mais amena. A presença de Paulo Câmara, que vem ampliando a visibilidade de suas articulações nacionais, não deixa de ser um símbolo. Mas, para os parlamentares, os problemas de articulação do Governo Bolsonaro na Câmara Federal são, por si só, naturalmente, um prato cheio.

Menu tradicional
Pouco depois da prisão do ex-presidente Lula, quando a oposição entrara em obstrução totaL, a casa de Wolney Queiroz serviu também de palco para que Rodrigo Maia negociasse os termos da retomada do diálogo.

Bombeiro > Com a formalização de Fernando Bezerra Coelho na liderança do governo no Senado, a conversa no Congresso Nacional, ontem, era a seguinte: "Mandaram chamar os profissionais, porque os amadores não resolvem".

Ar...> Será amanhã, às 11h30, no Jardim Botânico do Recife a transmissão de cargo ao novo secretário de Meio Ambiente da cidade, José Neves Filho. O local é a menina dos olhos do prefeito Geraldo Julio.

...puro > Na sequência, haverá inauguração do anfiteatro, que será palco de shows culturais, encontros teatrais, entre outros.

Eco para... > Líder do governo, o deputado Isaltino Nascimento sugeriu, na Comissão de Finanças, que sejam reverberadas, na Alepe, as discussões sobre o pacto federativo que o deputado Silvio Costa Filho está encabeçando no Congresso Nacional.

...Silvinho > “Muito feliz a ideia do deputado Silvio em construir a frente parlamentar", enalteceu Isaltino. O deputado João Paulo Costa se vai auxiliar na realização da audiência pública.

Escola > O ex-deputado estadual José Humberto Cavalcanti assumiu a Superintendência da Escola do Legislativo de Pernambuco e vai trabalhar para proporcionar capacitações tanto na esfera estadual como na municipal. Pretende viabilizar projetos voltados para o “fortalecimento das Câmaras Municipais”.

Veja também

Câmara instala comissão que vai revisar leis de combate ao racismo; acompanhe
Congresso

Câmara instala comissão que vai revisar leis de combate ao racismo; acompanhe

Uma semana após voo frustrado para a Índia, governo ainda não conseguiu trazer vacinas ao Brasil
Brasil

Uma semana após voo frustrado para a Índia, governo ainda não conseguiu trazer vacinas