A-A+

Paulo Câmara vai à mesa com Wolney em Carneiros

Além de quebradinho de aratu, o menu incluiu 2020

Paulo Câmara, Wolney Queiroz, Carlos Lupi e Ciro GomesPaulo Câmara, Wolney Queiroz, Carlos Lupi e Ciro Gomes - Foto: Daniel Leite

O PSB e o PDT vêm trocando acenos mais intensos desde o final de 2019. Ficou, inclusive, marcada, de antemão, para este ano uma agenda do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, com o prefeito Geraldo Julio e ela diz respeito à inauguração da Escola Leonel Brizola no Recife. Mas esse compromisso se estenderá a um encontro de Lupi, no Palácio das Princesas, com o governador Paulo Câmara.

Em Pernambuco, o PDT é presidido pelo deputado federal Wolney Queiroz, que, ontem, ofereceu almoço ao governador. O menu foi no clima da estação, um quebradinho de aratu, servido na Praia dos Carneiros, dando seguimento ao ritmo de gestos políticos que vêm sendo feitos, nos últimos dias, nas praias do Litoral Sul. Na semana passada, Paulo Câmara esteve na casa de praia do deputado federal Raul Henry, em Serrambi, em um gesto também político, além de o movimento ter se configurado como aceno pessoal, já que é amigo de Henry. Ontem, ele não foi sozinho comer o quebradinho de aratu. Levou junto o chefe de gabinete, Milton Coelho, e o chefe da Assessoria Especial, Antônio Figueira. Além de aratu, teve, naturalmente, política no menu: municipal, estadual, nacional. Falou-se de 2020. PSB e PDT têm nomes cotados para concorrer. O primeiro tem João Campos e o segundo, Túlio Gadêlha. Lupi chegou a anunciar, em entrevista à Rádio Folha FM, que viria ao Recife em dezembro lançar a pré-candidatura de Túlio, o que acabou não ocorrendo. Uma programação posterior, então, foi anunciada e contemplaria Túlio e Geraldo Julio na Capital, mas também não se concretizou. Lupi, como a coluna cantou a pedra, estará em Pernambuco no dia 7, mas para convenção em Paulista, onde lançará a pré-candidatura de Fábio Barros. A convenção do Recife ficou para um segundo momento. Mas a agenda de inauguração da Escola Leonel Brizola com os socialistas está de pé. Enquanto isso, o governador faz gestos ao PDT, como o de ontem.

 

Antes do prato principal
O primeiro assunto, ontem, na roda de conversa nos Carneiros, se deu em torno das alianças seladas pelo DEM e pelo PDTpara as eleições municipais em, pelo menos, três capitais no Nordeste: Fortaleza, Salvador e São Luís. Paulo Câmara quis saber de Wolney Queiroz e observou que o Recife não entrava nessa conta.
No Debate > No Recife, no escritório político de Jarbas Vasconcelos, chamado Debate, quem fez visita foi o prefeito Geraldo Julio. Foi acompanhado de dois auxiliares: os secretários Murilo Cavalcanti (Segurança Pública) e Fred Oliveira (Relações Institucionais).
Atento> Murilo Cavalcanti enaltece a iniciativa de Geraldo de conversar. O papo se deu uma semana após Jarbas declarar, em entrevista à Folha de Pernambuco, que "gostaria de vê-lo (Raul Henry) candidato na disputa deste ano".
Sem dúvidas > Na visão de Murilo, Raul "tem todas as capacidades morais e técnicas para ser prefeito do Recife". E emenda: "E, se for, vai ter apoio do partido. Não há dúvida nenhuma". Murilo, no entanto, adverte: "A única coisa que a gente não quer é que a candidatura "seja parte da estratégia de Fernando Bezerra Coelho, que tem ódio mortal ao PSB". Murilo avisa o seguinte: "O jogo está jogado e a gente está no jogo". Refere-se ao MDB e ao pleito de 2020. 

Veja também

Centrão alivia pressão sobre Guedes após drible ao teto de gastos
CONGRESSO-CENTRÃO

Centrão alivia pressão sobre Guedes após drible ao teto de gastos

Rodrigo Pacheco é anunciado pelo PSD como candidato à Presidência
ELEIÇÕES 2022

Rodrigo Pacheco é anunciado pelo PSD como candidato à Presidência