Paulo Maluf deixa hospital para cumprir prisão domiciliar

O deputado federal deixou a unidade de cadeira de rodas, segundo familiares de pacientes internados no hospital

Maluf teve recentemente o pedido de prisão domiciliar negadoMaluf teve recentemente o pedido de prisão domiciliar negado - Foto: Divulgação

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) teve alta nesta sexta-feira (30). Ele irá para São Paulo acompanhado de um médico da família para cumprir prisão domiciliar.
Maluf estava internado desde a madrugada de quarta-feira (28) no hospital Home, em Brasília. Ele deixou a unidade de cadeira de rodas, segundo familiares de pacientes internados no hospital.

O parlamentar foi internado com forte dor lombar e passou por um procedimento de infiltração de corticoides na coluna.  Na quarta, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli concedeu que Maluf cumpra prisão domiciliar.

Leia também:
Maluf passa mal e é transferido para hospital, diz defesa
Ministro do STJ nega prisão domiciliar a deputado Paulo Maluf

Na decisão, Toffoli afirma que a defesa de Maluf apresentou documentos que comprovam que o deputado "passa por graves problemas relacionados à sua saúde no cárcere". O parlamentar estava preso desde dezembro na Papuda, em Brasília.

Em maio de 2017, Maluf foi condenado pela primeira turma do STF a sete anos, nove meses e dez dias de prisão em regime fechado por crimes de lavagem de dinheiro. Ele também foi condenado à perda do mandato.

De acordo com a denúncia, enquanto era prefeito de São Paulo (1993 a 1996), Maluf ocultou e dissimulou dinheiro desviado da construção da avenida Água Espraiada (atualmente chamada de avenida Roberto Marinho).

Veja também

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP
são paulo

Justiça derruba decisão que bloqueava bens de Doria em ação por improbidade na Prefeitura de SP

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno
SÃO PAULO

Com 'Erundinamóvel', vice de Boulos entrará na campanha de rua para tentar forçar ida ao 2º turno