Peças soltas no xadrez da base de Paulo Câmara

Ao menos sete postos estratégicos ainda estão indefinidos no Palácio das Princesas

Prefeito Geraldo Julio (PSB)Prefeito Geraldo Julio (PSB) - Foto: Andréa Rego Barros/Divulgação

 

O ano de 2017 começou com um xadrez político para o governador Paulo Câmara (PSB) solucionar. A vacância de alguns quadros do governo para assumir mandatos na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e novos desafios em outras gestões era iminente, mas a substituição não segue o ritmo da saída. Ao menos sete cargos estratégicos estão sem ocupantes definitivos. Quatro deles por aliados que assumiram mandatos de deputados estaduais, dois em gestões municipais e um decidiu por decissão pessoal. Enquanto isso, alguns ex-prefeitos desejam ocupar alguns espaços.

Deixaram o governo nos últimos dias de 2016 com destino à Alepe, Laura Gomes (PSB), ex-secretária-execu­tiva de Direitos Humanos; Gustavo Negromonte (PMDB), ex-secretário-exe­cutivo de Projetos Estratégicos, ligado à pasta de Turismo; Roberta Arraes (PSB), ex-assessora especial do governador; Isaltino Nascimento (PSB), ex-secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude. No lugar deste último, responde temporariamente Bruno Coelho, que acumula a secretaria-executiva de Gestão.

Nos bastidores, comenta-se que, com exceção de Nascimento, os demais desejavam assumir os respectivos mandatos na Assembleia. Após reunião com Câmara, ontem, o socialista afirmou que o governador ficou de lhe dar um posicionamento até a próxima segunda-feira sobre sua situação. O ex-auxiliar, contudo, disse que aceitará “o que for mais estratégico para o governo”.

A vaga deixada por Thiago Norões, em Desenvolvimento Econômico, foi ocupada temporariamente por Guilherme Gondin, secretário-executivo. Norões acumulava a presidência do Complexo Portuário de Suape, que também ficou sem o seu vice-presidente com a saída de Evandro Avelar (PSDB) para assumir a secretaria de Serviços Urbanos de Olinda. Nos bastidores, especulam-se os nomes de Alexandre Valença, secretário estadual de Micro e Pequenas Empresas; Fernando Dueire, assessor especial da vice-governadoria; e Jenner Guimarães, presidente da Ad Diper, para Desenvolvimento Econômico.

Ademais, a ex-presidente da Empresa Pernambucana de Turismo (Empetur), Ana Paula Vilaça, deixou a gestão para assumir a secretaria de Turismo, Esporte e Lazer da Prefeitura do Recife. A indicação é do secretário estadual de Turismo, Felipe Carreras (PSB), assim com para a vaga de Negromonte.

Enquanto alguns espaços ficaram vacantes, especula-se que os ex-prefeitos Gino Albanez (PSB/São Lourenço da Mata), Adilson Gomes Filho (PSB/Moreno), Jorge Alexandre (PSDB/Camaragibe) e o Coronel Mario Cavalcanti, ex-interventor de Gravatá, podem assumir espaços na gestão. Dilsinho teve o nome cogitado para ocupar algum espaço na pasta de Turismo. Outro nome que poderia surgir é o de Jorge Gomes (PSB/Caruaru), mas, dizem que, este deve ocupar algum espaço no gabinete da esposa, Laura, na Alepe. No governo, todavia, ninguém fala abertamente sobre o preenchimento dos espaços.

 

Veja também

Oposição decide entrar com novo pedido de impeachment de Bolsonaro por crise em Manaus
Congresso

Oposição decide entrar com novo pedido de impeachment de Bolsonaro por crise em Manaus

Maia diz que discussão sobre impeachment de Bolsonaro será inevitável 'no futuro'
Política

Maia diz que discussão sobre impeachment de Bolsonaro será inevitável 'no futuro'