Pesquisa Ibope indica segundo turno no Recife

Dados sinalizam que eleição deverá se desdobrar. Hoje, Geraldo tem 39% e João Paulo 29%

Nova amostragem mostra crescimento de 1% para Geraldo Julio Nova amostragem mostra crescimento de 1% para Geraldo Julio  - Foto: Arte/FolhaPE

A terceira pesquisa Ibo­pe, divulgada na última segunda-feira (26), indica que haverá segundo turno no Recife. Os resultados da nova amostragem, uma parceria entre a Folha de Pernambuco e a Rede Globo Nordeste, mostram um crescimento de 1% para o prefeito e candidato à reeleição, Geraldo Julio (PSB), dentro dos limites da margem de erro. Deste modo, o socialista permanece com o maior índice de intenção de votos na pesquisa estimulada, quando o pesquisado é apresentado à relação dos candidatos, atingindo 39%.

O levantamento foi realizado entre os dias 22 e 25 de setembro e ouviu 1001 eleitores. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento mostra um cenário estável em relação à pesquisa divulgada no último dia 15 pela Folha, pois os cinco candidatos com as melhores pontuações no levantamento anterior oscilaram dentro da margem de erro, permanecendo nas mesmas posições registradas no estudo anterior.

O candidato João Paulo (PT), segundo colocado, obteve 29% de intenções de voto, registrando um aumento de dois pontos percentuais. Por sua vez, Daniel Coelho (PSDB) também subiu 2 pontos, atingindo 15%. Priscila Krause (DEM) caiu de 4% para 3% e Edilson Silva (PSOL) de 3% para 2%. Brancos e nulos somaram 8%, uma queda de 2% em relação à última pesquisa. Ao todo, 3% dos entrevistados não souberam ou não responderam.

Quando se compara o atual estudo com o cenário registrado na primeira pesquisa do Ibope, divulgada em 22 de agosto, Geraldo Julio acumula um aumento de 12 pontos percentuais. Os outros candidatos também tiveram oscilações para mais ou para menos (ver arte).

Votos válidos
Na amostragem de votos válidos, calculados quando se desconta os votos em branco e os nulos, Geraldo tem 43% e João Paulo vai para 33%, mantendo a diferença de 10 pontos. Daniel Coelho fica com 16%, seguido por Priscila Krause (4%), Edilson Silva (3%) e Carlos Augusto (1%). Neste caso, a sinalização é de, se a eleição acontecesse neste momento, o segundo turno seria uma possibilidade bem viável, uma vez que a soma dos votos seria de 43% para o socialista contra 57% obtidos pelos demais candidatos. Número suficiente para o desdobramento da eleição.

Reeleição
A pesquisa simulou, ainda, um possível segundo turno entre os candidatos que possuem as maiores intenções de voto, de acordo com o ranking. São eles, Geraldo Julio (PSB), João Paulo (PT) e Daniel Coelho (PSDB). No primeiro cenário, em uma disputa entre o socialista e o petista, Geraldo venceria as eleições, com 50%, enquanto João Paulo registra 35% das intenções de voto. Em relação ao levantamento anterior, divulgado no último dia 15, o petista aumentou 2%. Brancos e nulos somam 11%. Não souberam ou não responderam registram 4%.
Já na segunda situação, quando a disputa é entre o socialista e o tucano, Geraldo cai três pontos e detém 49% das intenções de voto. Já Daniel sobe quatro pontos e passa de 28% para 32%. Votos brancos ou nulos alcançam 14%.

Não souberam ou não responderam 5% dos entrevistados. Em um terceiro cenário, numa disputa entre João Paulo e Daniel Coelho, os candidatos aparecem empatados, com 42%.


Avaliação
A pesquisa também avalia a aprovação do recifense sobre a administração de Geraldo Julio. Neste quesito, 57% dos entrevistados disseram que aprovam a gestão socialista, contra 38% que desaprovam. Cinco por cento não souberam responder.

Veja também

WhatsApp barra contas do PT por disparos em massa; partido vê 'interesse'
Geral

WhatsApp barra contas do PT por disparos em massa

Governo escala relações públicas ambiental contra fuga de investidores
Meio Ambiente

Governo escala relações públicas ambiental contra fuga de investidores