Petistas vão a Curitiba para acompanhar tramitação do processo de Lula

Presidente nacional do partido, a senadora Gleisi Hoffmann, e o deputado federal Paulo Pimenta coordenam uma comissão que vai acompanhar a tramitação do processo e prepara a eventual recepção a Lula

Deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) coordenam uma comissão que vai acompanhar a tramitação do processo de LulaDeputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) coordenam uma comissão que vai acompanhar a tramitação do processo de Lula - Foto: Twitter/Reprodução

Um grupo de integrantes do Partido dos Trabalhadores (PT) pretende viajar ainda nesta quarta-feira (19) para Curitiba, no Paraná, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso. A presidente nacional do partido, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), e o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) coordenam uma comissão que vai acompanhar a tramitação do processo e prepara a eventual recepção a Lula. Segundo a presidente do PT, a petição de soltura do ex-presidente o dispensa exame de corpo de delito.

Leia também
PT avalia que Toffoli pode suspender decisão de soltar Lula
Petição de soltura de Lula dispensa exame de corpo de delito, diz Gleisi Hoffmann
Defesa pede liberdade de Lula após decisão do Supremo


Gleisi disse que o esforço do PT é para garantir a liberdade de Lula o mais rápido o possível, daí o recurso impetrado no Supremo Tribunal Federal. “Estamos felizes porque se estabeleceu o preceito constitucional”, afirmou Gleisi Hoffmann. “[A decisão do] ministro Marco [Mello] restabeleceu o cumprimento da Constituição.”

Leia também
Procuradores da Lava Jato convocam coletiva para falar sobre decisão de Marco Aurélio
Decisão de Marco Aurélio gera onda de críticas de integrantes do MPF
PGR estuda recorrer da decisão de Marco Aurélio


Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde 7 de abril. Ele foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato, no caso do triplex. Lula teve sua condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), segunda instância da Justiça Federal, com sede em Porto Alegre.

Defesa
Em petição à 12ª Vara Federal de Curitiba, responsável pela execução penal de Lula, o advogado Cristiano Zanin Martins pediu a expedição imediata do alvará de soltura, em cumprimento à liminar do STF, e dispensou a realização de um exame de corpo de delito - para que a soltura seja realizada o quanto antes.

"Torna-se imperioso dar-se imediato cumprimento à decisão emanada da Suprema Corte", escreveu o advogado. A juíza federal Carolina Lebbos ainda não se manifestou a respeito. A vara informou que só irá se posicionar após o comunicado oficial do STF. Caso isso não seja feito até as 19h desta quarta (19), quando começa o recesso judiciário, a decisão caberá ao juiz de plantão.

Em Brasília, o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta (RS), também pediu a soltura de Lula nesta quarta. "Queremos o cumprimento da decisão ainda hoje", afirmou. "Vou falar com ele (Lula) hoje à noite. Vou dar abraço nele em nome de todos os brasileiros e brasileiras que estão aguardando a liberdade dele há muito tempo", disse.

Veja também

Mais de 890 ex-alunos da Faculdade de Direito da USP pedem impeachment de Bolsonaro
IMPEACHMENT

Mais de 890 ex-alunos da Faculdade de Direito da USP pedem impeachment de Bolsonaro

Denúncia bloqueia bens de irmão de Baleia e cita entrega de R$ 1 milhão
Política

Denúncia bloqueia bens de irmão de Baleia e cita entrega de R$ 1 milhão