Pezão sai em licença médica de uma semana

De acordo com nota do governo, os problemas estão relacionados "ao seu quadro metabólico (descompensação do diabetes, aumento de peso, entre outros)"

Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando PezãoGovernador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão - Foto: Agência Brasil

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), anunciou nesta sexta-feira (14) que vai ficar uma semana afastado do cargo devido a problemas de saúde. Durante esse período, o vice-governador Francisco Dornelles (PP) assumirá o governo.

De acordo com nota do governo estadual, os problemas estão relacionados "ao seu quadro metabólico (descompensação do diabetes, aumento de peso, entre outros)".

Pezão enfrentou um câncer no sistema linfático no ano passado, e anunciou a cura em julho. Os médicos liberaram o retorno ao governo, mas exigiram uma carga de trabalho menor do que o governador vem enfrentando. No últimos meses, Pezão engordou cerca de 20 kg.

O peemedebista se afasta do cargo após anunciar a conclusão do acordo do Rio com o Tesouro Nacional para a adesão ao programa de recuperação fiscal, que garante a suspensão da dívida com a União por três anos e um empréstimo de R$ 3,5 bilhões.

Ele afirmou na última terça-feira (11) que a assinatura do acordo estava prevista para 1º de agosto. Para a entrada no programa, a equipe econômica exige que uma previsão detalhada do fluxo de caixa do Estado para os próximos três anos, o que de acordo com o governador está sendo finalizado.

"Falta a gente vencer mais algumas coisinhas que o Tesouro exige, fazer o fluxo de caixa de três anos. Não é fácil fazer previsão de fluxo de caixa, mas andou maravilhosamente bem. Já entregamos mais de 90% do fluxo de caixa".

Veja também

“Iremos intensificar a fiscalização”, garante Paulo Augusto de Freitas Oliveira
Entrevista

“Iremos intensificar a fiscalização”, garante Paulo Augusto de Freitas Oliveira

Corrida pela vacina contra Covi9-19 vira alvo de politização
Coronavírus

Corrida pela vacina contra Covi9-19 vira alvo de politização