PF cumpre 18 mandados em operação que tem como alvo dois operadores financeiros

Operação Dragão, da 36ª fase da Lava Jato, ocorre nos estados do Ceará, São Paulo e Paraná

Senador Armando Monteiro Neto (PTB)Senador Armando Monteiro Neto (PTB) - Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (10), a 36ª fase da Operação Lava Jato, intitulada Operação Dragão. As equipes policiais estão cumprindo 18 ordens judiciais, sendo 16 mandados de busca e apreensão e 02 mandados de prisão preventiva.

Aproximadamente 90 Policiais Federais estão cumprindo as determinações judiciais em cidades dos estados do Ceará, São Paulo e Paraná.

Nesta fase da operação Lava Jato são investigados dois importantes operadores financeiros responsáveis pela movimentação de recursos de origem ilegal, principalmente oriundos de relações criminosas entre empreiteiras e empresas sediadas no Brasil com executivos e funcionários da Petrobras.

São apuradas as práticas, dentre outros crimes, de corrupção, manutenção não declarada de valores no exterior e lavagem de dinheiro. O nome “dragão” dado à investigação policial é uma referência aos registros na contabilidade de um dos investigados que chamava de “operação dragão” os negócios fechados com parte do grupo criminoso para disponibilizar recursos ilegais no Brasil a partir de pagamentos realizados no exterior.

Veja também

Bolsonaro bate recorde e é o que mais libera verba em emenda parlamentar desde 2015
R$ 17,2 bilhões

Bolsonaro bate recorde e é o que mais libera verba em emenda parlamentar desde 2015

Ministro-astronauta usa compromisso oficial para passar férias nos EUA
Governo

Ministro-astronauta usa compromisso oficial para passar férias nos EUA