A-A+

PF investiga denúncias envolvendo servidores do Ministério da Agricultura

Entre os 51 mandados judiciais que estão sendo cumpridos, há uma prisão preventiva e dez prisões temporárias.

Polícia FederalPolícia Federal - Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (30) a 2ª fase da Operação Lucas - chamada Operação Vegas -, com o objetivo de investigar denúncias de corrupção envolvendo servidores do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento, frigoríficos e empresas de laticínios.

A operação conta com a participação de 115 policiais, que cumprem 51 mandados judiciais em Tocantins (nos municípios de Araguaína, Nova Olinda e Gurupi), no Maranhão e em Minas Gerais.

Leia também:
Esquema criminoso no TRF-5 é alvo de operação da PF e MPF

Esta etapa da Operação Lucas teve início após o recebimento de denúncias de que frigoríficos e empresas de laticínios foram favorecidas em processos administrativos, de forma a atrasar tramitações ou a anular multas.

Entre os 51 mandados judiciais que estão sendo cumpridos, há uma prisão preventiva e dez prisões temporárias. Há ainda 12 mandados de condução coercitiva e 28 mandados de busca e apreensão. Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa.

De acordo com nota divulgada pela PF, o nome da operação faz alusão a um diálogo interceptado pelos policiais, no qual um investigado diz que “tudo que se passa em Vegas, fica em Vegas”.

Para falar sobre a operação, a Polícia Federal concede entrevista coletiva, às 10h, em Araguaína (TO).


Veja também

Para Rosário, médicos devem ter 'liberdade' para prescrever cloroquina
CPI da Covid

Para Rosário, médicos devem ter 'liberdade' para prescrever cloroquina

71 operações ocorreram em quase todos os estados, diz depoente
CPI da Pandemia

71 operações ocorreram em quase todos os estados, diz depoente