FERIADO

PF prende bolsonarista Wellington Macedo, que participava da organização dos atos de 7 de setembro

Na ocasião, Macedo estava em Sobral, no Ceará, onde resideNa ocasião, Macedo estava em Sobral, no Ceará, onde reside - Foto: Twitter/Reprodução

A Polícia Federal prendeu na tarde desta sexta-feira (3) o influenciador bolsonarista Wellington Macedo, que participava da organização de atos de 7 de setembro em apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

A prisão preventiva foi solicitada pela Procuradoria-Geral da República e autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. O bolsonarista, que se identifica como jornalista, estava hospedado em um hotel em Brasília quando foi preso pela PF nesta sexta-feira (3).

Em nota, a Polícia Federal confirmou a prisão e não divulgou mais detalhes. "A medida, cumprida em Brasília, tem o objetivo de aprofundar investigações em curso nos autos de inquérito que tramita naquela Corte", diz o texto.

A prisão foi feita no âmbito de investigação do financiamento e organização de manifestações antidemocráticas, com ataques a instituições como o STF e o Congresso.

Na terça-feira (31), Macedo publicou nas redes sociais uma mensagem que dizia que está sendo perseguido "por fazer jornalismo no Brasil". O texto estava acompanhado de um desenho em que Alexandre de Moraes é citado como "ministro sinistro" e aparece com uma foice ensanguentada. Macedo, por sua vez, é retratado amarrado por cordas e com um papel que diz "mordaça" em sua boca.

"Em que país que estamos? Jornalista, pai de família, cobrindo momentos históricos, e esses bandidos mandam a nossa nobre Polícia Federal para cumprir esses mandados. Tenho certeza que até eles têm vergonha do que estão fazendo, mas é o papel. Infelizmente, ordem de juiz se obedece", disse Macedo em áudio no mesmo dia.

Em 20 de agosto, endereços ligados o cantor Sérgio Reis, ao deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) e ao próprio Macedo foram alvos de mandados de busca e apreensão, também após solicitação da PGR.

Na ocasião, Macedo estava em Sobral, no Ceará, onde reside.

Veja também

Cassação de Chiquinho Brazão será relatada por deputado do PT
Caso Marielle

Cassação de Chiquinho Brazão será relatada por deputado do PT

Projeto que concede título de cidadão catarinense a Bolsonaro é aprovado na Alesc
SANTA CATARINA

Aprovado projeto que concede título de cidadão a Bolsonaro

Newsletter