PF prende Dario Messer, foragido conhecido como 'doleiro dos doleiros'

De acordo com a Polícia Federal, ele foi detido nos Jardins (zona oeste de São Paulo)

Doleiro Dario MesserDoleiro Dario Messer - Foto: Reprodução / Facebook

A Polícia Federal prendeu na tarde desta quarta-feira (31), em São Paulo, o doleiro Dario Messer, que estava foragido desde o ano passado. Messer, que é réu na Justiça Federal na Operação Câmbio, foi detido nos Jardins (zona oeste de São Paulo), de acordo com a Polícia Federal.

Alvo de investigações desde a década passada, ainda no caso Banestado, ele ganhou o apelido de "doleiro dos doleiros". Foi delatado na Lava Jato do Rio pela dupla Vinicius Claret e Cláudio Barboza, que foi detida no Uruguai em 2017 e mais tarde se tornou colaboradora da Justiça.

Leia também:
Lava Jato do Rio prende suspeito de ser operador do 'doleiro dos doleiros'
PF cumpre mandados de prisão de ex-gerentes do Bradesco que atuaram para doleiros

Ele vinha negociando se entregar às autoridades do país e era procurado também no Paraguai, país onde chegou a ter nacionalidade.No último dia 9, a PF deflagrou operação no Rio baseada na delação de familiares de Messer. Dois suspeitos foram alvos de mandados de prisão.

Segundo o Ministério Público Federal do Rio, a ex-mulher de Messer, Rosane, e os filhos Dan, Débora e Denise colaboraram com a Justiça.A ex-funcionária de Messer Elsa Filomena Fernandes dos Santos também colaborou, explicando como ocorria a entrega de dinheiro a suspeitos de integrar o esquema.

Nessa mesma época, o doleiro trocou de advogados.Dario Messer é acusado de coordenar um megaesquema de lavagem de dinheiro, com o uso de processos sofisticados como contas de distribuição dos recursos e mais de 400 clientes, incluindo o ex-governador do Rio Sérgio Cabral, preso pela Lava Jato desde 2016.

Os familiares se comprometeram a devolver R$ 270 milhões em dinheiro vivo e o restante em bens.A Operação Câmbio, Desligo, na qual ele foi o principal alvo, é até hoje a maior fase da Lava Jato em número de presos, com 49 mandados de prisão preventiva expedidos pelo juiz federal Marcelo Bretas.

Messer chegou a iniciar a negociação de um acordo de colaboração antes de a Câmbio, Desligo ser deflagrada. Uma suspeita de vazamento dessa negociação, porém, acabou travando a concretização do acordo.Antes, já havia sido citado em casos como Banestado e mensalão.

As suspeitas da Câmbio, Desligo fizeram o Ministério Público do Paraguai, onde Messer vivia, também abrir investigações e obter na Justiça o bloqueio de contas do doleiro e de suas empresas -abertas, segundo as investigações, com dinheiro ilícito.

No Paraguai, havia pressão pública para que Messer seja investigado e processado, porque é amigo do ex-presidente Horacio Cartes, que já o chamou de "irmão de alma".

Veja também

Aos 26 anos, eleito do PSL em reduto petista tem bênção de Luciano Hang
Minas Gerais

Aos 26 anos, eleito do PSL em reduto petista tem bênção de Luciano Hang

Republicanos se fortalece na Frente Popular
Edmar Lyra

Republicanos se fortalece na Frente Popular