PF prende mais um acusado de integrar esquema liderado por Cabral

Publicitário estava foragido desde o início da operação, no fim do ano passado

Sérgio CabralSérgio Cabral - Foto: Arquivo/Agência Brasil

A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta (3) o publicitário Francisco Assis Neto, que era considerado foragido desde a deflagração da Operação Eficiência, um desdobramento da Operação Calicute, desenvolvida no final do ano passado. Assis Neto é apontado pelo Ministério Público Federal como operador do ex-governador Sérgio Cabral na trama que também pode envolver o empresário Eike Batista. A operação apura esquema usado para ocultar mais de R$ 340 milhões enviados ao exterior.

O acusado teve prisão preventiva decretada pela Justiça e foi detido no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, quando retornou ao Brasil. Ele foi detido hoje (3) por volta das 11h e encaminhado para prestar depoimento na sede da Superintendência da Polícia Federal, no centro do Rio de Janeiro. Segundo a PF, a defesa do acusado já havia informado que ele retornaria ao Brasil para se entregar.

O advogado do publicitário, Breno Melaragno, esteve na Polícia Federal para acompanhar seu depoimento e disse que Francisco Assis Neto estava de férias com a família no exterior e que adiantou o retorno ao Brasil para se entregar à polícia. Breno informou ainda que um pedido de habeas corpus foi feito e, como seu cliente tem nível superior, a defesa vai pedir que ele seja encaminhado para o presídio de Bangu 8.

Veja também

Huck se encontra com Leite para discutir aliança eleitoral em 2022 entre autores de manifesto
Política

Huck se encontra com Leite para discutir aliança eleitoral em 2022 entre autores de manifesto

STF mantém julgamento sobre Lula em plenário e deixa decisão para esta quinta-feira (15)
Política

STF mantém julgamento sobre Lula em plenário e deixa decisão para esta quinta-feira (15)