PF vai analisar câmeras de prédio onde R$ 51 milhões foram achados

Proprietário do apartamento informou à PF que havia emprestado o imóvel ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB)

Contagem do dinheiro que supostamente está ligado ao ex-ministro Geddel Vieira LimaContagem do dinheiro que supostamente está ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima - Foto: Divulgação/ PF

A Polícia Federal vai analisar as imagens das câmeras de segurança do edifício Residencial José da Silva Azi, em Salvador, onde foram encontrados R$ 51 milhões dentro de um apartamento vazio nesta terça-feira (6).

O proprietário do apartamento informou à PF que havia emprestado o imóvel ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB). O dinheiro foi apreendido na Operação Tesouro Perdido, uma das etapas da operação Cui Bono, que investiga Geddel por supostamente ter recebido propina no período em que foi vice-presidente da Caixa Econômica Federal.

Leia também
Para oposição, malas vinculadas a Geddel diminuem maré pró-Temer


O superintendente da PF na Bahia, Daniel Madruga, informou que a polícia já está levantando as imagens das câmaras de segurança. "Esses levantamentos estão sendo feitos para tentar identificar quem eram as pessoas que acessavam o apartamento", disse Madruga.

A reportagem esteve no edifício na tarde desta quarta-feira (6). Funcionários do prédio, contudo, não quiseram dar informações sobre a movimentação de pessoas no apartamento onde foi achado o dinheiro.

O prédio tem câmeras de segurança na entrada principal, para cesso de pedestres, e na entrada da garagem. Na terça-feira (6), o morador do apartamento vizinho ao que foi achado o dinheiro disse ter ficado surpreso com a descoberta.

"Não imaginei estar ao lado de tanto dinheiro", afirmou o petroleiro aposentado Edualdo Barreto em entrevista à "TV Aratu", da Bahia. Barreto afirmou ainda que não percebeu nenhuma movimentação suspeita no apartamento ao lado.

Apartamentos vazios
Construído em 2015, o prédio tem vários apartamentos vazios e disponíveis para venda. Parte deles ainda pertence à construtura que ergueu o empreendimento.

O próprio apartamento 201, onde foi achado o dinheiro, está sendo anunciado para venda por R$ 520 mil -preço promocional, informou a imobiliária. Possui três quartos e 92 metros quadrados, além de área comum com salão de festas e espaço gourmet. Os R$ 51 milhões achados dentro do apartamento daria para comprar cerca de 98 imóveis iguais ao que abrigava a fortuna.

Veja também

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19
Coronavírus

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral