PGR denuncia senador Ciro Nogueira ao Supremo na Lava Jato

Senador teria recebido R$ 2 milhões de propina da UTC Engenharia, uma das empreiteiras investigadas na operação

André Ferreira (PSC) afirma que não está "fazendo barganha", mas atendendo ao projeto nacional da sua siglaAndré Ferreira (PSC) afirma que não está "fazendo barganha", mas atendendo ao projeto nacional da sua sigla - Foto: Felipe Ribeiro/Arquivo Folha

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou, nesta quarta-feira (16), o senador Ciro Nogueira (PP-PI) ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato.

De acordo com a acusação, o senador recebeu R$ 2 milhões de propina da UTC Engenharia, uma das empreiteiras investigadas na Lava Jato, em obras vinculadas ao Ministério das Cidades e ao estado do Piauí. Os fatos foram delatados pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, um dos delatores do esquema de corrupção na Petrobras.

Na denúncia, a procuradoria também pediu ao Supremo que o senador seja condenado a devolver o valor que teria sido recebido de propina aos cofres públicos.

As acusações serão analisadas pelo ministro Teori Zavascki, relator das ações oriundas da Lava Jato no STF. Se a denúncia for aceita, o parlamentar passará à condição de réu.

A Agência Brasil buscou contato com a assessoria do senador, mas ainda não obteve resposta.

Veja também

Relatório do impechment de Witzel é entregue ao Tribunal Misto
Brasil

Relatório do impechment de Witzel é entregue ao Tribunal Misto

Bolsonaro pede voto para Russomanno em São Paulo e dá apoio constrangido a Crivella no Rio
POLÍTICA

Bolsonaro pede voto para Russomanno em São Paulo e dá apoio constrangido a Crivella no Rio