[Podcast] 'Se tiver que sair, para o DEM, não vou', adianta Felipe Carreras

O parlamentar embarcou, nesta terça-feira (03), para Brasília. Na Capital Federal, vai se reunir com os deputados que tiveram a mesma punição para estudar os caminhos que podem ser tomados

Felipe CarrerasFelipe Carreras - FOTO: PAULLO ALLMEIDA - Arquivo Folha

O deputado federal Felipe Carreras embarcou, nesta terça-feira (03), para Brasília, pela primeira vez, após o Diretório Nacional do PSB decidir suspender os nove deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência, incluindo ele. Na Capital Federal, vai se reunir com os parlamentares que tiveram a mesma punição para estudar os caminhos que podem ser tomados. Mas, desde já, ele tem certa uma coisa em mente: não migrará para o DEM.

A despeito das conversas que têm tido com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, junto com demais parlamentares que foram punidos, Carreras, indagado se o Democratas seria um caminho, devolve: " Não". E emenda: "De pronto, já te digo: 'Se eu tiver que sair do PSB, que é algo que estamos estudando uma série de possibilidades - essa também cabe- mas já lhe digo que para o DEM eu não vou'". Carreras falou, na manhã desta terça-feira, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

Carreras tem enfatizado que foi eleito na oposição e que não migrará para partido da base do presidente Jair Bolsonaro. Indagado se considera DEM e PSDB siglas da base, assinala: "Não". E detalha: "O próprio presidente Rodrigo Maia é do DEM  e tem um comportamento, que dialoga com valores que a sociedade defende, nada que o presidente Bolsonaro defende. Se for bom para o povo, a gente aprova. Se não for, não tem história de partido em base e nem em governo, é do lado do povo".

Como a coluna cantou a pedra  no último sábado, os deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência, contrariando orientações de seus partidos, têm se reunido constantemente com Rodrigo Maia. No grupo, estão nomes do PSB e do PDT. Carreras integra esse conjunto. Esteve entre os que compareceu, na última terça-feira, a almoço promovido por Maia na residência oficial da Câmara dos Deputados. O presidente da Câmara tem atuado junto aos dissidentes. E pode ajudá-los a serem acolhidos por alguns partidos. Em Pernambuco, o DEM é liderado pelo ex-deputado federal Mendonça Filho, que tem nome cotado para concorrer à Prefeitura do Recife em 2020. Carreiras também tem nome ventilado para a disputa. 

Confira abaixo o podcast com a entrevista na íntegra:
  
 

 

 

Veja também

Salles defende que falta de manejo potencializou queimadas no Pantanal
Meio Ambiente

Salles defende que falta de manejo potencializou queimadas no Pantanal

Confira o programa de governo de Marília Arraes para a Prefeitura do Recife
Eleições 2020

Confira o programa de governo de Marília Arraes para a Prefeitura do Recife