[Podcast] 'Se tiver que sair, para o DEM, não vou', adianta Felipe Carreras

O parlamentar embarcou, nesta terça-feira (03), para Brasília. Na Capital Federal, vai se reunir com os deputados que tiveram a mesma punição para estudar os caminhos que podem ser tomados

Felipe CarrerasFelipe Carreras - FOTO: PAULLO ALLMEIDA - Arquivo Folha

O deputado federal Felipe Carreras embarcou, nesta terça-feira (03), para Brasília, pela primeira vez, após o Diretório Nacional do PSB decidir suspender os nove deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência, incluindo ele. Na Capital Federal, vai se reunir com os parlamentares que tiveram a mesma punição para estudar os caminhos que podem ser tomados. Mas, desde já, ele tem certa uma coisa em mente: não migrará para o DEM.

A despeito das conversas que têm tido com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, junto com demais parlamentares que foram punidos, Carreras, indagado se o Democratas seria um caminho, devolve: " Não". E emenda: "De pronto, já te digo: 'Se eu tiver que sair do PSB, que é algo que estamos estudando uma série de possibilidades - essa também cabe- mas já lhe digo que para o DEM eu não vou'". Carreras falou, na manhã desta terça-feira, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7.

Carreras tem enfatizado que foi eleito na oposição e que não migrará para partido da base do presidente Jair Bolsonaro. Indagado se considera DEM e PSDB siglas da base, assinala: "Não". E detalha: "O próprio presidente Rodrigo Maia é do DEM  e tem um comportamento, que dialoga com valores que a sociedade defende, nada que o presidente Bolsonaro defende. Se for bom para o povo, a gente aprova. Se não for, não tem história de partido em base e nem em governo, é do lado do povo".

Como a coluna cantou a pedra  no último sábado, os deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência, contrariando orientações de seus partidos, têm se reunido constantemente com Rodrigo Maia. No grupo, estão nomes do PSB e do PDT. Carreras integra esse conjunto. Esteve entre os que compareceu, na última terça-feira, a almoço promovido por Maia na residência oficial da Câmara dos Deputados. O presidente da Câmara tem atuado junto aos dissidentes. E pode ajudá-los a serem acolhidos por alguns partidos. Em Pernambuco, o DEM é liderado pelo ex-deputado federal Mendonça Filho, que tem nome cotado para concorrer à Prefeitura do Recife em 2020. Carreiras também tem nome ventilado para a disputa. 

Confira abaixo o podcast com a entrevista na íntegra:
  
 

 

 

Veja também

Presidente do PT-PE diz que partido fará reflexão sobre eleição e entrega de cargos no Governo do Es
Eleições 2020

Presidente do PT-PE diz que partido fará reflexão sobre eleição e entrega de cargos no Governo do Es

Prefeito eleito do Recife, João Campos reafirma que não terá indicação de petistas na sua gestão
Eleições 2020

Prefeito eleito do Recife, João Campos reafirma que não terá indicação de petistas na sua gestão