Polícia do Rio faz operação para prender prefeito de Niterói

Rodrigo Neves é alvo da operação sob a acusação de corrupção e formação de organização criminosa

Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, está sob a acusação de corrupção e formação de organização criminosaPrefeito de Niterói, Rodrigo Neves, está sob a acusação de corrupção e formação de organização criminosa - Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Policiais civis e representantes do Ministério Público fazem nesta segunda-feira(10) uma operação para prender o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, sob a acusação de corrupção e formação de organização criminosa.

Além do prefeito, são alvos da ação o ex-secretário municipal de Obras Domício Mascarenhas de Andrade e três empresários do ramo de transporte público rodoviário. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPRJ), as empresas de ônibus pagavam propina aos agentes públicos da cidade.

De 2014 a 2018, segundo o MPRJ, foram desviados aproximadamente R$ 10,9 milhões dos cofres públicos para pagamentos ilegais. O Tribunal de Justiça expediu mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra os acusados, que estão sendo cumpridos na manhã desta segunda no gabinete do prefeito, nas sede de oito empresas de ônibus, nos escritórios dos consórcios Transoceânico e Transnit e no Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Setrerj).

Leia também:
Deslizamento de rocha em Niterói era difícil de prever, diz prefeito
Polícia faz operação contra lavagem de dinheiro em escola de samba


A chamada Operação Alameda, um desdobramento da Operação Lava Jato, é resultado de acordo de colaboração premiada firmado pelo empresário Marcelo Traça com o Ministério Público Federal e do compartilhamento de provas, autorizado pelo Juízo da 7ª Vara Federal.

Veja também

Maia diz que discussão sobre impeachment de Bolsonaro será inevitável 'no futuro'
Política

Maia diz que discussão sobre impeachment de Bolsonaro será inevitável 'no futuro'

Em entrevista, Bolsonaro ataca STF, Maia e xinga Doria de 'moleque' e 'calcinha apertada'
Política

Em entrevista, Bolsonaro ataca STF, Maia e xinga Doria de 'moleque' e 'calcinha apertada'