Reunião da Comissão de Ciência, Tecnologia e Informática da Alepe
Reunião da Comissão de Ciência, Tecnologia e Informática da AlepeFoto: Divulgação

Durante a reunião da Comissão de Ciência, Tecnologia e Informática,  nesta terça-feira (9), no Plenarinho da Assembleia Legislativa de Pernambuco, foram apresentados cinco projetos de lei para distribuição. Entre eles está o PLO do governador Paulo Câmara (PSB) que trata da criação do Consórcio Nordeste.

A ementa do projeto de lei ordinária nº 127/2019 ratifica o protocolo de intenções firmado entre Pernambuco, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe para constituição de Consórcio Interestadual com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável da região Nordeste. O objetivo é fortalecer a região e melhorar a prestação de serviços públicos à população dos nove estados cooperados.

Leia também:
Paulo Câmara, governadores e ministro instalam órgão pela Tranposição do São Francisco
Marcha dos Prefeitos prega união dos municípios
Estudo vai avaliar possibilidade de parceiro privado em Suape


O Consórcio Nordeste busca, por exemplo, reduzir gastos públicos por meio de compras conjuntas de produtos e serviços, levar mais eficiência à gestão, atrair investidores, promover a cooperação técnica entre as unidades federativas e desenvolver ações sociais em benefício da população nordestina. No último dia 14, durante o Fórum de Governadores do Nordeste, realizado no Palácio dos Leões, em São Luís (MA), os governadores do Nordeste assinaram o protocolo que resultará na criação desse Consórcio. O relator será o deputado Antônio Fernando, que deverá dar parecer dentro de 15 dias.

Ainda sobre a reunião da Comissão de de Ciência, Tecnologia e Informática, além da distribuição dos outros quatro projetos de lei aos relatores, a deputada Fabíola Cabral (PP), que preside o colegiado, relatou como foi a visita ao Porto Digital. “Precisamos acionar o Governo para auxiliar na instalação do Projeto Escola do Porto Digital, que o próprio Porto Digital se propõe a capacitar os jovens. A demanda por emprego nas empresas da área de tecnologia é urgente e por isso estão buscando mão de obra nos estados vizinhos, tendo em vista que não temos jovens capacitados. Precisamos encontrar uma solução juntos para preencher essas vagas com jovens pernambucanos”, afirmou Fabíola Cabral. Segundo a deputada, em 2025, serão cerca 20 mil empregos gerados na área.

Juntamente com os outros membros da comissão, os deputados Paulo Dutra (PSB), Joel da Harpa (PP), Antônio Fernando  (PSC) e Wiliam Brigido, a deputada debateu também sobre a possibilidade de energia renováveis no Estado e o desenvolvimento da conectividade em Pernambuco. “Vamos solicitar a Secretaria de Planejamento dados sobre os gastos com energia para ver a viabilidade da utilização da energia solar ou eólica para tornar nossa energia autossuficiente, conforme sugestão do deputado Antônio Fernando”, completou a parlamentar.

comece o dia bem informado: