Fernando de Noronha
Fernando de NoronhaFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O deputado estadual Diogo Moraes, vice-líder do Governo na Alepe, participou, nesta quarta-feira (17), em Fernando de Noronha, da reunião que discutiu sobre o uso de carros elétricos no arquipélago pernambucano. O debate, aberto à população, ocorreu na sede do Conselho Distrital, onde foi analisada a proposta do Poder Executivo de proíbe carros à combustão na Ilha até 2030.

A reunião contou com a presença dos representantes do Conselho Distrital, entre eles, o presidente, Milton Luna e os conselheiros Arthur Cândido, Marilde Costa (Veia) e Ailton Júnior, além dos deputados estaduais Alberto Feitosa e Waldemar Borges.

O projeto de Lei em questão é de autoria do Governo de Pernambuco, enviado pelo governador Paulo Câmara à Alepe, e prevê a substituição dos veículos que circulam na Ilha por veículos elétricos. Pelo projeto, a partir de 2022, terá início a proibição de entrada de veículos à combustão (gasolina, diesel e álcool) em Noronha. “Na Alepe, vamos propor uma readequação ao projeto de Lei original a fim de beneficiar não só o Meio Ambiente, mas a população noronhense. Falo daqueles que mais precisam. Que trabalham no turismo como pequenos empreendedores e que não terão condições de arcar com o ônus dessa proposta. É preciso ouvir o povo. Precisamos também discutir as questões básicas da ilha”, ponderou Diogo.

De acordo com a Administração da Ilha, serão concedidas 130 licenças ecológicas de carros elétricos a empresas e moradores. Estas licenças são especiais e permitem que os veículos entrem na Ilha sem a necessidade de troca, para incentivar a adesão.
  
Durante a reunião, Diogo falou sobre a importância de olhar também para a produção de energia limpa na Ilha. “O Governo de Pernambuco dá o primeiro passo na redução da emissão de gases poluentes, quando debate a proibição de veículos à combustão, mas esse é um tema muito abrangente, que envolve outras instâncias e que precisam também de diálogo e novas ideias. Nossa participação na reunião de ontem, no Conselho Distrital da Ilha, teve o objetivo de fazer esse alerta. É importante reduzir esses gases poluentes com a proibição dos veículos? Sim. Mas o debate precisa ser aprofundado. Vamos caminhar com esse olhar, de alertar sobre a importância da preservação do meio ambiente em Noronha, declarada pela UNESCO como Sítio do Patrimônio Mundial Natural desde 2001”, comentou Diogo Moraes.

assuntos

comece o dia bem informado: