Cão
CãoFoto: André Nery/Folha de Pernambuco/Arquivo

Por Hely Ferreira, cientista político

O grande poeta grego Homero ao narrar às peripécias do herói Ulysses, conta que depois de muitos anos distante da sua terra e consequentemente de sua família, ao retornar, o único que o reconheceu foi Argos (o cachorro), que já não tinha a mesma vitalidade de quando seu dono partiu de sua terra.

Certamente, influenciado pela narrativa de Homero, Platão entendia que o verdadeiro filósofo era o cachorro com sua capacidade de distinguir quem realmente é seu amigo. Os estudos que ocorrem com relação ao comportamento do cão, o aproximam ainda mais do ser humano. Não é debalde a máxima de que o cachorro é o melhor amigo do homem.

Contrariando a teoria do poetinha. Com o passar dos anos, os cães foram ocupando papel importante na vida do ser humano. Atualmente tem sido muito mais visível ao dividirem espaços com o homem. Tem até padaria pra cachorro. Mas existe algo que precisa ser melhor esclarecido, com relação a presença corriqueira de cachorros em Shoppings Center.

Recentemente, presenciei um cão fazendo suas necessidades fisiológicas em um shopping. Além disso, paira uma dúvida: caso ocorra ataque de algum cão aos frequentadores do shopping, quem será responsabilizado pelo corrido? O dono do cão? A direção do shopping? Será um litisconsórcio?

assuntos

comece o dia bem informado: