Governador Paulo Câmara
Governador Paulo CâmaraFoto: Flávio Japa e Raquel Melo/FolhaPE

*Com informações de Branca Alves, do Blog da Folha

Investigada como suspeita de financiar a compra do avião Cessna envolvido no acidente fatal de Eduardo Campos, a Lidermac Construções fez, apenas em 2014, doações de R$ 3,8 milhões para campanhas políticas. Deste montante, 1,5 milhão favoreceu o PSB e a campanha do governador Paulo Câmara, escolhido por Eduardo Campos para disputar o governo de Pernambuco, de acordo com informações de fontes da investigação. Os outros 2,3 milhões foram distribuídos entre 21 candidatos de diversos partidos, com uma média de R$ 109 mil por candidato. Na lista de doação da Justiça Eleitoral aparece apenas uma doação de R$ 500 mil para a campanha de Paulo Câmara. A informação também é contestada pelo PSB.


A investigação que culminou na Operação Vórtex, deflagrada na manhã desta terça-feira (31), apontou que as doações a campanhas políticas aumentaram de forma exponencial ao longo dos últimos anos. Em 2006, foram doados R$ 30 mil. Em 2008, o valor caiu para R$ 3 mil. Em 2010, o montante chegou a R$ 270 mil. Em 2012, esse valor chegou a R$ 1,4 milhão. Em 2014, as doações alcançaram os 3,8 milhões.

Leia mais
Genro de ministro do TCU é conduzido coercitivamente pela PF dentro da Operação Vórtex
Operação Vortex surgiu a partir da delação da Odebrecht local
PF investiga nova empresa suspeita de financiar compra de avião de Campos

assuntos

comece o dia bem informado: