O PCdoB nacional divulgou a resolução do partido para as eleições da Câmara Federal, marcadas para a próxima quinta-feira (2). No documento, a legenda reafirma seu posicionamento contrário ao governo de Michel Temer (PMDB). "Estamos, e assim prosseguiremos, como desde a primeira hora, com os pés na trincheira da resistência. A bancada do PCdoB mantém sua conduta resoluta de combate ao golpe, às contrarreformas neoliberais", diz o texto.

"O voto do PCdoB será um voto público, transparente, pontual a uma candidatura que, pelas circunstâncias da disputa, seja contingenciada a se comprometer com o respeito à atuação das bancadas das minorias, com o regimento das Casas, com a defesa do Poder Legislativo. O PCdoB apresenta, também, à mesa do diálogo a defesa do pluralismo político contra a exclusão das minorias do parlamento, por uma reforma política democrática", afirma a legenda.

Em seguida, o partido diz que o objetivo é arrancar do campo adversário "quaisquer brechas que sejam, para que a esquerda possa atuar com alguma condição" e que o PCdoB considera que marcar posição não é o melhor caminho.

"Com base nesta ótica, o PCdoB tem dialogado com os partidos e parlamentes que compõem o campo democrático e popular, e respeitado as diferenças de opinião que há sobre a questão. Contudo, regido pela leitura política que faz deste episódio, o Partido se movimenta com independência e tem conversado com setores mais amplos, entre os quais, o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que sobre as questões pertinentes à eleição da Mesa tem tido abertura para se comprometer com as diretrizes acima enumeradas", afirma.

Em relação ao Senado Federal, o texto relata que a legenda "tem se movimentado com os mesmos parâmetros e tem feito semelhante diálogo com a resistência democrática e, também, com o senador Eunício de Oliveira (PMDB-CE)".

Comissão Política - Defender a Democracia No Congresso Para Fortalecer a Resistência by Folha de Pernambuco on Scribd

assuntos

comece o dia bem informado: