Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE)
Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE)Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A decisão do presidente Michel Temer (PMDB) de deixar governadores e prefeitos elaborarem suas próprias reformas da Previdência foi comentada pelo senador Humberto Costa (PT), que definiu a postura do Planalto como “covarde e derrotista”. De acordo com o parlamentar, Temer decidiu “emendar o monstrengo que enviou ao Congresso” com a finalidade de tentar facilitar a aprovação do texto na Câmara dos Deputados.

"É uma postura ridícula e, mais uma vez, mostra a fraqueza desse governo perdido. Vendo que ia ser derrotado logo de início na sua proposta tosca de reforma da Previdência, ele joga para os governadores de Estado e prefeitos a responsabilidade de oprimir os seus próprios servidores ", afirmou.

De acordo com Humberto, Temer propôs uma fórmula que não tem qualquer amparo legal. "Ele propôs uma aberração, viu que ela não passa e, agora, que fazer um remendo incabível. Ou seja, Michel Temer vai parir um Frankestein", explicou o senador. "Mas não há a menor possibilidade de essa reforma ser aceita mesmo pela base dele. Aliás, base cada vez mais fraca e acuada pela pressão popular."

assuntos

comece o dia bem informado: