Presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT)
Presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT)Foto: Henrique Genecy/Alepe

Na semana passada, a bancada de oposição na Assembleia Legislativa entrou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça de Pernambuco para questionar a rapidez da tramitação do projeto de reajuste dos policiais militares, aprovado na semana anterior ao Carnaval. Nesta terça-feira (28), o presidente da Casa, Guilherme Uchoa (PDT), fez uma pegadinha com a oposição, ao comentar a matéria em tramitação na Justiça.

O pedetista subiu à tribuna para “parabenizar” a oposição pela atitude de suspender a matéria. Disse que a pressa na tramitação pode trazer “instabilidade jurídica” à proposta, que um erro seu estava colocando em xeque o reajuste dos PMS e que iria pedir para o líder do Governo, Isaltino Nascimento (PSB), que levasse ao governador Paulo Câmara a proposta de suspender o reajuste.

O mea culpa de Guilherme Uchoa sensibilizou os deputados de oposição. O líder de Oposição na Alepe, Silvio Costa Filho (PRB), elogiou a postura do presidente da Casa. Outros seguiram a mesma linha.

Quando cessaram os discursos, Guilherme Uchoa pediu a palavra e finalizou a pegadinha. “Quero apenas ler um parágrafo aqui”, anunciou o presidente da Casa, seguindo da leitura da decisão do desembargador Jovaldo Nunes, que indeferia o pedido de suspensão do projeto da Polícia Militar.

Leia a decisão do desembargador Jovaldo Nunes: 

Decisão Sobre Reajuste Da PM by blogdafolha2084 on Scribd

assuntos

comece o dia bem informado: