Michelle Collins (PP) conduz sessão de posse da Câmara de Veredores
Michelle Collins (PP) conduz sessão de posse da Câmara de VeredoresFoto: Leo Motta/ Folha de Pernambuco

O bombardeio de críticas dos internautas nas redes sociais e da imprensa surtiu efeito. Na manhã desta sexta-feira (5), a Comissão Executiva da Câmara do Recife recuou na decisão de reajustar em 53,1%, passando de R$ 3 mil para R$ 4.595 o valor mensal do auxílio-alimentação.

A marcha à ré na proposta foi engatada, segundo a nota da direção da Casa José Mariano, “pelo mesmo grupo de parlamentares que havia solicitado o aumento anteriormente”. Os nomes deles, no entanto, ficaram no mais absoluto sigilo.

Em seguida, o texto da “Comissão Executiva” da Casa fala em seguir com as medidas de “racionalização e austeridade no uso dos recursos públicos”.

“Sob esta ótica, já foram feitos cortes a exemplo do contrato de locação de carros, suspensão do contrato com empresa de divulgação, diminuição do número de funcionários”, finaliza nota.

No texto, tudo muito bom, tudo muito bonito. Papel cabe tudo. O problema é que entre o papel e as ações, há um abismo 53,1% de reajuste para alimentação. Benefício esse, diga-se de passagem, que os eleitores dos vereadores não têm direito a ele.

Leia também:

Auxílio-alimentação gera polêmica na Câmara Municipal
MPCO questiona Câmara Municipal sobre auxílio-alimentação
Oposição afirma que busca revogar aumento do auxílio-alimentação

Veja a íntegra da nota:

A Comissão Executiva da Câmara Municipal do Recife torna pública a decisão tomada, na manhã desta sexta-feira (05), de revogar o aumento do valor do ticket alimentação dos vereadores da Casa. A decisão foi tomada pela Comissão após conversa com o mesmo grupo de parlamentares que havia solicitado o aumento anteriormente.

Com esta iniciativa a Comissão Executiva reafirma a decisão de continuar com as mesmas medidas do início dessa gestão de compromisso com a racionalização e austeridade no uso dos recursos públicos. Sob está ótica, já foram feitos cortes a exemplo do contrato de locação de carros, suspensão do contrato com empresa de divulgação, diminuição do número de funcionários.

Vereador Marco Aurélio Medeiros (PRTB)
Primeiro Secretário da Câmara Municipal do Recife

comece o dia bem informado: