A possibilidade da reedição da aliança entre PT e PSB ensaiada no encontro da ex-primeira-dama do Estado Renata Campos e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) animou lideranças aliadas aos dois partidos do Estado. É o caso da presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, que avalia que a agenda neoliberal do Governo Temer obriga as forças de esquerda a se unirem para barrar as medidas impostas. Segundo ela, os socialistas passam por uma fase de reposicionamento programático contra o Palácio do Planalto e suas reformas.

"Eu acho que tem tudo a ver. Para o PCdoB que acompanha a história do PSB desde Arraes isso é um encontro de identidade programática, de uma história, de uma relação que vai além da política, que é afetiva", avaliou a deputada federal, que defendeu a unidade das forças das esquerdas.

assuntos

comece o dia bem informado: