Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), entregou documento no Palácio do Campo das Princesas
Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), entregou documento no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Na mesma manhã em que a bancada de oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) protocolou um ofício solicitando apoio da Força Nacional no Estado, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), apresentou ao Governo do Estado a “Carta de Caruaru”, que elenca ações de apoio ao plano municipal ‘Juntos pela Segurança’, lançado na terça-feira (19), na cidade do Agreste.

Leia também:
Oposição pede ajuda da Força Nacional para conter violência


Em 2015, houve 225 homicídios em Caruaru e neste ano, os números parciais já chegam a 207. No documento, há pedidos como melhoria na estrutura para funcionamento dos órgãos operativos da Secretaria de Defesa Social (SDS), transformação do 4º BPM para atendimento exclusivo para o município, estruturação de atendimento e despacho de emergência 190 e funcionamento em Caruaru, implantação de mais uma delegacia de plantão e outras de crimes de menor potencial ofensivo, e outra de proteção à criança e o adolescente. Além do pedido para que a Delegacia da Mulher funcione em tempo integral.

A prefeita e a sua comitiva foram recebidos pelo secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, o chefe de gabinete do governador Paulo Câmara, João Campos, e o secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto.

Em seu pronunciamento, o secretário informou que será feita uma encontro preparatório sobre Caruaru para a coleta de informações para a reunião do Pacto pela Vida. 

“A gente quer buscar devolver a paz para o nosso município. Nós estamos buscando fazer a nossa parte, mas o Governo do Estado de Pernambuco precisa enxergar Caruaru com mais objetividade e clareza, com ações concretas que possam devolver a paz social para o nosso município. E a gente elenca a Carta de Caruaru, assinada por diversos segmentos da sociedade aqui representados, pelos vereadores da nossa cidade”, afirmou a prefeita.

De acordo com a tucana, a Prefeitura vem solicitando ações desde o início do ano. “Mas agora está de maneira muito mais clara exposta pela sociedade inteira, que assinou a Carta de Caruaru, que esteve ontem com a gente no lançamento do plano Juntos pela Segurança, que está hoje aqui, no Palácio, exigindo ações imediatas do Governo do Estado”, explicou.

Segundo a gestora, a Carta também será destinada ao presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Leopoldo Raposo, ao presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa (PDT), e ao procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu, “para que todos possam juntos lutar pela devolução da paz social” no município.

Projeto FEM
A prefeita de Caruaru ainda foi questionada sobre o Projeto de Lei Ordinária que transfere 10% dos recursos do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) para a segurança pública. Raquel Lyra defendeu que seja destinado “dinheiro novo” para a área em questão. A proposta é de autoria do deputado estadual Aluisio Lessa (PSB).

A tucana falou do lançamento do plano municipal e dos recursos que estão sendo despendidos. “Agora, destinar 10% de um dinheiro que já é nosso. Não tem dinheiro novo nessa história. Precisamos de dinheiro novo. É claro que precisa haver uma discussão local, estadual para ação efetiva do Estado nos municípios e uma discussão nacional para que exista dinheiro novo para os municípios lidarem com a questão da segurança pública. Esse projeto de lei restringe a liberdade que o prefeito tem de destinar recursos que seriam utilizados livremente. Gostaria muito que o deputado Aluisio Lessa e toda a Assembleia Legislativa pudesse trabalhar por mais recursos da segurança pública dos municípios ou fortalecimento da segurança no Estado de Pernambuco. E não por separar dinheiro que já é nosso para destinar especialmente para a segurança algo que nós já estamos fazendo”, afirmou.

Com informações de Thiago Cabral, da Folha de Pernambuco.

assuntos

comece o dia bem informado: