Ato em defesa de Lula na Praça da Independência, no Centro do Recife
Ato em defesa de Lula na Praça da Independência, no Centro do RecifeFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Apesar de já ter saído a decisão no TRF-4 que desfavorece o ex-presidente Lula, no Recife, manifestantes ocuparam, na tarde desta segunda-feira (26), a Praça da Independência, na área central da Cidade. Na ocasião, distribuíram panfletos e fizeram discursos ao microfone. O grupo não planejava sair em passeata.

Os petistas reforçaram o coro de insatisfação ao resultado do julgamento e afirmam que pretendem seguir firmes no calendário em defesa de Lula, mesmo que o ex-presidente seja preso.

A despeito do pedido de afastamento de João Paulo, o ex-prefeito esteve presente no ato para reforçar o apoio ao ex-presidente, mas garantiu que pretende continuar ausente da legenda. "Tem uma luta que eu não vou abandonar, a luta pela democracia no Brasil. Pela volta do emprego, a volta a estabilidade. Isso aí eu não vou deixar [...] E não tem nada a ver com meu afastamento. Meu pedido de afastamento continua", disse.

O presidente da CUT-PE, Carlos Veras - que foi o primeiro a chegar no ato - afirmou que a intenção do protesto não é somente lutar para que o ex-presidente não seja preso, mas também garantir que ele possa se candidatar. "Não é a toa que quanto mais perseguem Lula, mas ele sobe nas intenções de voto", justificou.

Por volta das 17h40, o grupo de manifestantes começou a se dispersar, dando fim ao ato.

assuntos

comece o dia bem informado: