Ato da Caravana de Lula em Curitiba, no Sul do País
Ato da Caravana de Lula em Curitiba, no Sul do PaísFoto: Ricardo Stuckert/Divulgação

O senador Humberto Costa (PT) declarou que a intolerância e o ódio poderão inviabilizar as eleições de outubro próximo, caso não sejam contidos no País. Ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o parlamentar, que participou do ato de despedida da caravana do líder petista pelo Sul do Brasil, afirmou, em discurso, que “é preciso, neste momento, buscar o entendimento e o diálogo e pregar a tolerância e o respeito às divergências de pensamento”.

Segundo Humberto, as agressões sofridas pela caravana do ex-presidente “são fomentadas, principalmente, por Jair Bolsonaro (PSL) e também pelo PSDB, e atingem frontalmente a democracia, ferindo os princípios básicos da Constituição, como o livre direito de manifestação e a liberdade de expressão”.

“Estamos aqui para dar um basta àqueles que provocaram esse ódio. Não deixaremos que esses nazifascistas transformem o nosso Brasil numa ditadura para que possam usar da violência e de todos os instrumentos de constrangimento com a finalidade de calar a população brasileira”, afirmou Humberto.

Para o parlamentar, o ato, que contou com a presença dos pré-candidatos à Presidência da República Manuela D’Ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos (PSOL), serviu para reforçar o compromisso com o País e com o povo trabalhador.

“Estamos aqui em um ato suprapartidário, maior do que o PT e o próprio Lula. É uma ação em defesa do Estado democrático de Direito e da liberdade. Somos contrários ao golpe aplicado em 2016 e a unidade do povo brasileiro e da esquerda vai impedir que eles consigam o seu objetivo”, disse.

O senador afirmou que a tentativa de calar o povo e impedir a marcha pela vitória dos movimentos em defesa da democracia nas eleições em 2018 irá fracassar. Humberto Costa também avalia que os três Estados da região Sul deram grande demonstração de força e mobilização em defesa da democracia e dos direitos humanos, apesar dos ataques e agressões direcionados à militância petista, aos políticos dos partidos e aos movimentos sociais nos últimos dias.

assuntos

comece o dia bem informado: