Ex-governador Joaquim Francisco (PSDB)
Ex-governador Joaquim Francisco (PSDB)Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Entrevistado do programa Folha Política, da Rádio Folha FM 96,7, o ex-governador de Pernambuco Joaquim Francisco (PSDB) declarou, nesta quinta-feira (28), que o presidenciável Ciro Gomes (PDT) pode criar problemas para ele mesmo ao emitir certas opiniões publicamente e não controlar o volume de palavras que expressa. Joaquim Francisco e Ciro Gomes já chegaram a integrar o mesmo partido, o PSB, quando o ex-governador Eduardo Campos presidiu a legenda.

"Ciro desde que foi governador que alimenta essa pretensão legítima de ser presidente da República. Acho que é a terceira vez que é candidato, e tem um estilo próprio. Eu acho que o volume de palavras que ele diz pode exceder o normal. Então, de repente ele cria problemas para ele mesmo com uma série de opiniões. Você tendo um controle maior, não é perder autenticidade, um controle maior sobre as palavras. Você vê, uma entrevista curta, ele atacou praticamente oito ou dez ou quinze setores", disse Joaquim Francisco após ouvir parte da entrevista do presidenciável ao programa No Cafezinho.

De acordo com o ex-governador de Pernambuco, no atual momento de descrédito no Brasil e especialmente na política, e agora com o Judiciário, "provoca um clima de inflamação". Para ele, esse clima não está ocorrendo no Brasil, mas aqui está sendo mais veloz. O tucano também fez uma avaliação do modelo de democracia representativa que, para ele, está ocorrendo uma "falência ou pré-falência" no mundo inteiro.

"Você vota num sujeito para representar você e diz logo não acredita em quem vota. Então, é uma contradição muito grande. O Ciro fez uma boa administração no Governo do Ceará, tanto que o prestígio dele ficou patente no Ceará, o irmão dele se elegeu. Agora, o Ciro num momento desse ele vai ter muito problema. Porque ele tem dificuldade de controlar o volume de palavras ditas por minuto. Se normalmente você diz 80 palavras por minuto - eu não sei, não fiz esse cálculo -, ele diz 150. Então, as 80 necessárias e 70 são extra. O risco de ter problemas é maior", disse.

Ouça a íntegra da entrevista no Podcast Folhape:

assuntos

comece o dia bem informado: