Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, em entrevista à Rádio Folha 96,7 FM
Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, em entrevista à Rádio Folha 96,7 FMFoto: Jose Britto/Folha de Pernambuco

Após anunciar a desfiliação do PSB, o prefeito de Petrolina Miguel Coelho, em entrevista por telefone à Rádio Folha, nesta quinta-feira (18), não antecipou qual será a escolha do novo partido para disputar as eleições municipais de 2020. "É igual a um namoro. Você não chega pra sua paquera se abrindo, senão ela vai lhe maltratar", brincou.

Segundo o prefeito, conversas com os partidos de oposição ao Governo do Estado estão sendo feitas, a fim de decidir dentro do prazo qual legenda abrigará sua candidatura. O ex-deputado federal Bruno Araújo, cotado para assumir a presidência nacional do PSDB, revelou à coluna Folha Política que procurou Miguel Coelho para trazê-lo ao partido. Segundo a coluna, teria sido oferecido a presidência estadual ao prefeito.
Miguel, no entanto, afirmou que a conversa foi preliminar e não discutiu-se cargos. Segundo ele, não é razoável chegar no partido "e já querer sentar na janela", citando lideranças de destaque como a prefeita Raquel Lyra e a deputada estadual Alessandra Vieira.

"Tive sim conversas com Bruno Araújo. Eu mesmo deixei claro que o PSDB sentiu o recado em 2018 e precisa passar por uma renovação e oxigenação. A gente percebe o interesse de Doria de fazer essa renovação. sem dúvida, o PSDB é um partido de história que tem passado e tem trabalho honrado", frisou Miguel. Nos bastidores, fala-se que o PR do grupo dos Ferreira também convidou o prefeito e é considerado opção viável, assim como o MDB, partido do seu pai, o senador Fernando Bezerra, que já terias "feito as pazes" com Jarbas Vasconcelos.

"Mas tem tempo e essa decisão não é para ser tomada apressado, mas vamos manter o diálogo aberto", despistou o prefeito. Na entrevista, ele também comentou sobre as reuniões com o novo ministro da educação em Brasília, além dos projetos e investimentos para Petrolina, Reforma da previdência, entre outros assuntos.

Ouça a entrevista completa:

comece o dia bem informado: