Isaltino Nascimento (PSB), em entrevista à Rádio Folha
Isaltino Nascimento (PSB), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Zé Britto / Folha de Pernambuco


Uma Proposta de Emenda a Constituição (PEC) tramita na Assembleia Legislativa e pressiona o governo na Casa. De autoria do deputado Alberto Feitosa (SD), a proposta pretende dar liberdade aos parlamentares de legislar sobre matéria tributária e financeira. Além disso, Feitosa criou a Frente Parlamentar para acompanhar a execução dos orçamentos federal e estadual em Pernambuco, outro colegiado de fiscalização do orçamento impositivo. Em entrevista à Rádio Folha, o líder do governo da Alepe, Isaltino Nascimento (PSB) criticou a proposta.

"Eu acho um equívoco político. Caso aprovada essa PEC, os deputados vão fazer ações pra contemplar suas bases políticas sem uma diretriz macro. Eu acho que deveria focar nas emendas para as políticas que o Estado for executar. Se for pra fazer qualquer coisa vai perder o foco para as ações centrais", avaliou Isaltino.

Leia também:
Governadores se reúnem em Brasília
Propostas de Feitosa retratam insatisfação na base


Consórcio Nordeste - Também tramita na Alepe a criação do Consórcio Nordeste. A ideia é auxiliar a região por meio deas compras barateadas – que envolvem medicamentos e viaturas, por exemplo. Entre as demais vantagens, estariam a força política, o aumento de exportações, o intercâmbio estudantil e profissional e a criação de um fundo para facilitar financiamentos e obtenção de recursos. "O Nordeste é a primeira região das cinco do Brasil a fazer esse gesto", destacou o deputado.

Isaltino comentou, ainda, sobre gestão de Jair Bolsonaro, os 100 dias do governo Paulo Câmara, a homenagem da Alepe pelos 21 anos da Folha de Pernambuco, entre outros assuntos.

Ouça a entrevista completa:

comece o dia bem informado: