Vereador do Recife João da Costa (PT), em entrevista à Rádio Folha
Vereador do Recife João da Costa (PT), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Julya Caminha / Folha de Pernambuco

O vereador do Recife João da Costa, secretário-geral do PT, em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), comentou sobre o processo de eleições diretas no Partido, o PED, abordou a Reforma da Previdência, a posição de governadores do PT em relação ao governo Bolsonaro e traçou projeções do PT para 2020 no Recife.

"Nesse momento da política, a divergência é fundamental no PT. Eu sou daqueles que defendem que em 2020 as forças (no partido) precisam estar articuladas para continuar defendendo democracia, direitos sociais e um projeto de desenvolvimento econômico nacional", afirmou João da Costa.

Entre outros assuntos, João da Costa comentou sobre os vazamentos de mensagens de procuradores da Operação Lava Jato com o então juiz federal Sérgio Moro e a implicação dessas revelações na prisão do ex-presidente Lula. "O que está demonstrado pelas revelações do The Intercept é que não havia provas objetivas para condenar Lula, havia interesses corporatvos e políticos do Ministério Público e havia interesse político do juiz Sergio Moro em condenar Lula, avaliou.

Ouça a entrevista completa:

assuntos

comece o dia bem informado: