Coletivo Transparência quer criar tendência "mais à esquerda" no PT
Coletivo Transparência quer criar tendência "mais à esquerda" no PTFoto: Divulgação

A criação de uma nova tendência dentro do Partido dos Trabalhadores sendo discutida após encontros de um grupo de de filiados da legenda no final do ano passado. O Coletivo Trânsparência discute a fundação de uma corrente com orientação mais à esquerda no partido.

Ao contrário da resolução da executivas municipal do PT, o grupo defende a candidatura de Marília Arraes no Recife e que o partido tenha nomes nas disputas municipais das principais cidades pernambucanas. O Blog da Folha recebeu um material de divulgação do coletivo, que deve oficializar a criação dessa nova tendência após discussões internas do PTna legenda.

"Coletivo Transparência

Filiados e militantes do Partido dos Trabalhadores reunidos em quatro encontros entre o final de 2019 e início de 2020, fundaram o Coletivo Transparência em Pernambuco. Norteado pelo socialismo e orientado pelas raízes ideológicas do partido, o coletivo estará alinhado com os macrocampos posicionados à esquerda do espectro partidário.

Estruturação organizacional, princípios e visão do mais novo coletivo, foram debatidos, alinhados e definidos. Palestras com especialistas sobre as regras eleitorais 2020 e Direitos Humanos foram os temas técnicos disponibilizados para os convidados no período. O coletivo irá apoiar e colaborar com candidatos do PT as câmaras municipais e a prefeitura do Recife, Olinda, Jaboatão do Guararapes, Paulista, Cabo de Santo Agostinho e outras cidades da RMR.

A ata de fundação do Coletivo Transparência foi assinada e formaliza por Joaquim Araújo, Giovani Morais, Heraldo Botelho, Rosângela Gomes, Maurício Soriano, Lene Lima, Paulo Soriano, Marise Morais, Gabriela Costa, Rejane Lopes, Ana Patrícia, Jenner Nascimento, Leonardo Araújo, Francisco Ilo, Luciana Arantes, Ronaldo Couto, Passarinho Gomes, Lívio Silva e Fernando Coelho".

pt

assuntos

comece o dia bem informado: