Hely Ferreira, professor e cientista político
Hely Ferreira, professor e cientista políticoFoto: Kleyvson Santos / Folha de Pernambuco

A bioética é uma área da ética que procura refletir sobre problemas ligados à ciência. A bioética também se apresenta como interdisciplinar, pois abrange o mundo da medicina, biologia, psicologia, sociologia, direito, etc.

Costuma-se atribuir ao bioquímico e professor Van Rensselaer Potter, quem primeiro cunhou a expressão bioética em sua obra intitulada Bioética: uma ponte para o futuro.

Com avanço do novo coronavírus pelo mundo, o debate no campo da bioética ressurge de maneira implacável, já que ela encontra-se preocupada com a qualidade de vida do indivíduo.

Segundo os meios de comunicação, os maiores de 80 anos que contraírem o coronavírus na Itália e apresentarem a necessidade de ficar em uma UTI, serão abandonados. É o que propõe um documento elaborado por uma unidade de acompanhamento da crise em Turim, ao qual o jornal The Telegraph, diz ter tido acesso. Se o documento for verdadeiro, é o retrato do descaso para com a vida dos idosos.

Lamentavelmente, muitos entendem que pessoas idosas já viveram bastante.
Aqui no Brasil o genocídio não é velado, pelo contrário, é explícito. Basta prestar atenção nos pronunciamentos do chefe do poder executivo nacional. Corte do bolsa família, principalmente na região Nordeste e que só não entrou em vigor de imediato, por conta da decisão monocrática de um dos ministros do STF. Leia-se Marco Aurélio Mello, que muitas vezes com posições polêmicas, não procura voar como morcego em suas decisões. Por entender, que não faz parte de uma casa de relações públicas.

Como se não bastasse, o governo editou uma Medida Provisória, mas depois de sofrer duras críticas, resolveu revogar o art. 18. Parece que atos de insanidade e maldade nem tem fim e muito menos limite para o atual chefe do executivo.
P.S. Juntos derrotaremos o vírus.

*Hely Ferreira é cientista político.

assuntos

comece o dia bem informado: