Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho
Câmara Municipal do Cabo de Santo AgostinhoFoto: Divulgação

Na sessão plenária desta quarta-feira (9), a Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades na eleição para a escolha de novos conselheiros tutelares na cidade. A eleição foi organizada pela empresa Darwin, contratada pela Prefeitura.

A CPI será presidida pelo vereador Ricardinho (Solidariedade), que foi o autor do requerimento. O relator será o vereador Cianinho (PMN) e o vereador Flávio do Fórum (PSB) irá acompanhar como membro da comissão.

“É a primeira CPI da história do Cabo. Essa eleição apresentou várias irregularidades e vamos trabalhar para impugná-la. Já solicitamos à Mesa Diretora que oficie a Prefeitura a suspensão do pagamento para a empresa que nem se quer veio na cidade acompanhar o processo no último domingo. A falta de cédula, de nome de eleitores na lista aptos a votar, a não implantação de urnas dentro da Funase conforme o edital, a participação da secretária de Programas Sociais e sua equipe apurando os votos sem o acompanhamento dos candidatos ou fiscais conforme combinado, são alguns dos motivos para suspender a eleição,” disse o vereador Ricardinho, presidente da CPI.

Votaram para instalar a CPI, os vereadores Ricardinho (Solidariedade); Amaro do Sindicato (PRP); Jeferson Marcos (PC do B); Gessé Valério (PR); Neto da Farmácia (PDT); Everaldo Júnior (PRP); César Paiva (PSC); Irmão Del (PTC); Flávio do Fórum (PSB); Neemias Silva (PV); José Maria (PTB); Galego da Farmácia (PSB); José Domingos (PSC); Ezequiel Santos (PT) e Professor Arimateia (PSDB).

O vereador Cianinho (PMN) não compareceu à sessão por ter realizado uma pequena cirúrgia bucal. Já o vereador Anderson Bocão (PSB) está afastado e sob cuidados médicos.

comece o dia bem informado: