Falta apenas o plenário confirmar o título de cidadão recifense ao vice-presidente eleito
Falta apenas o plenário confirmar o título de cidadão recifense ao vice-presidente eleitoFoto: José Cruz / Agência Brasil

A Câmara Municipal do Recife acaba de aprovar a proposta de título de Cidadão do Recife ao general Antônio Hamilton Martins Mourão (PRTB), o vice-presidente eleito. O decreto legislativo 34/2018 foi proposto pelo vereador Marco Aurélio (PRTB) e teve relatoria da vereadora Ana Lúcia (PRB), que deu o título ao vice-presidente eleito Hamilton Mourão. O cessão do título foi aprovada por 28 votos a favor e apenas dois contrários, a saber, dos vereadores da bancada da oposição, Rinaldo Júnior (PRB) e Ivan Moraes (PSol).

Marco Aurélio revelou que pretende marcar a entrega da comenda para o dia 21 de dezembro. "Excelente. Primeiro, o resultado foram 28 dos 30 presentes que é o numero do PRTB, que é o número do meu partido e o do General Mourão", relatou.

O vereador Eriberto Rafael (PTC), líder do Governo, tem posicionamento político contrário ao futuro homenageado, mas não refutou a escolha do vice-presidente eleito para receber o título. "Apesar de não ser da minha posição política, de não concordar politicamente com ele, mas reconheço que o cidadão recifense o reconheceu", afirmou.

Ao lado do vereador Rinaldo Júnior (PRB), o vereador Ivan Moraes (PSol) somou o segundo voto contrário ao título de cidadão recifense. "Se a gente fosse para durante muito tempo para que todo mundo fosse contemplado. Não me falta respeito ao General Mourão, me faltam argumentos que me convençam de que esse cidadão merece título de cidadão de uma cidade pela qual não não se tem notícia de que ele tenha algo de extraordinário", disse Ivan Moraes (PSol).

O PSolista ainda completou: "muitos colegas entendem a concessão de títulos e honrarias como uma prerrogativa de cada vereador. Assim, a praxe orienta que se vote sempre a favor das proposições de colegas nesse sentido. Eu discordo. Acho que essas homenagens precisam ser feitas a quem tem uma contribuição maior do que apenas ter vivido aqui por um par de anos. Não podemos banalizar uma homenagem dessas e não deveríamos celebrar pessoas que têm defendido publicamente políticas que não são do agrado de nossa população, como o fim do décimo terceiro salário e o preconceito a indígenas e pessoas negras. Esses valores são antagônicos ao que o nosso mandato defende".

Histórico - Hamilton Mourão tem um histórico de vida na capital pernambucana. Serviu no Recife de 27 de setembro de 1982 a dois de janeiro de 1985. Aqui, nasceram seus dois filhos, Renato e Antônio, da esposa já falecida. 

*Com informações de Lourenço Gadêlha, da editoria de Política.

comece o dia bem informado: